HOME | Biblioteca | Artigos | 22 de março: Dia Mundial da Água

Artigos

22 de Março de 2013

22 de março: Dia Mundial da Água

22 de março: Dia Mundial da Água

Autor:Liliana Amaral Féris

Água: recurso natural renovável. Até quando? A chuva reabastece rios, lagos e mares. Entretanto, em maior velocidade, a água abastece a vida. Ao ser ingerida, hidrata, nutre, alimenta. Como matéria-prima, é utilizada na produção dos bens de consumo.

Mas a qualidade desse recurso sofre com o descuido e a poluição, o que diminui o volume disponível para uso humano. Descuido causado pelo mau uso e pelo desperdício. Poluição gerada pelo descarte de contaminantes no meio ambiente. Como garantir que gerações futuras possam usufruir desse bem tão valioso? A questão precisa ser debatida todos os dias, mas ganha hoje, no Dia Mundial da Água, atenção especial.

Em todo o mundo, setores industriais tentam aliar avanços tecnológicos e custos de produção acessíveis ao atendimento da legislação ambiental, cada vez mais restritiva. No que se refere ao saneamento, é constante a busca por meios eficientes de distribuição da água e por condições adequadas para o tratamento de esgotos.

Cientistas estudam técnicas inovadoras de despoluição que atendam realidades diversas. Nesse contexto, o apoio de governos e empresas se estabelece como um alicerce, viabilizando pesquisas e ações que facilitem o acesso à água tratada e potável. Somente assim surgem as possibilidades para um desenvolvimento sustentável.

Em 2013, com o tema “Água: desafios da sociedade”, o XXVII Prêmio Jovem Cientista coloca novamente a água no centro das discussões.

As soluções podem estar perto de nós e precisam ser divulgadas. “Água: fonte de vida” foi o tema do XIX Prêmio Jovem Cientista, com o qual fui contemplada, em 2003. Eu estudava no doutorado uma maneira de utilizar resíduos de carvão para retirar metais pesados da água.

A conquista do Prêmio deu destaque às minhas ideias. Minha pesquisa serviu de base para a implementação de práticas sustentáveis em indústrias do setor químico e metalmecânico, que reduziram ainda mais impactos ambientais com técnicas aperfeiçoadas de tratamento de efluentes. O estudo cresceu, agregou colaboradores e, adaptado às necessidades das empresas, foi inserido na sociedade.

Hoje, como professora universitária, continuo trabalhando para difundir princípios do uso racional da água e encontrar alternativas para sua descontaminação. Em nove anos, vi muitos avanços na área. Técnicas como filtração por membranas, antes inviáveis economicamente, já podem ser aplicadas com facilidade. Instalações para saneamento foram ampliadas, melhorando a vida de muitas comunidades. Mas há muito a fazer. Em 2013, com o tema “Água: desafios da sociedade”, o XXVII Prêmio Jovem Cientista coloca novamente a água no centro das discussões.

O que esperar para o futuro? Respostas despontam em escolas, universidades, empresas e centros de pesquisa. Estudos diversos buscam insistentemente crescimento sem poluição. Ou, pelo menos, tentam encontrar soluções que minimizem os impactos do homem sobre a natureza.

Liliana Amaral Féris é professora do curso de Engenharia Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde desenvolve pesquisas sobre técnicas avançadas de tratamento de água.

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital