Editorias / Reduzir, Reutilizar, Reciclar
HOME | Posts | 2012 | Novembro | EcoD Básico: Descarte de medicamentos

Reduzir, Reutilizar, Reciclar

08 de Novembro de 2012

Leia Também
 

EcoD Básico: Descarte de medicamentos

descarte-basico.jpg
Foto: -EMASESA-

Os remédios são fundamentais para auxiliar a saúde e a qualidade de vida da humanidade nos dias de hoje. A engenharia molecular conseguiu extrair das plantas e dos minerais os componentes que ajudam o corpo humano a se curar de doenças e feridas, aumentando significativamente o tempo de vida das pessoas. Porém, esses produtos, além de trazerem benefícios, podem causar muitos problemas quando não administrados com segurança, tanto para as pessoas, como para o meio ambiente.

Sendo assim, o paciente deve sempre verificar se o medicamento está dentro do prazo de validade e tomar somente a quantia determinada pelo médico e, na hora de guardar o medicamento, preferir um lugar fresco e arejado. Um problema que é novo e as pessoas não têm muito conhecimento é o que fazer depois. Os remédios são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos depois do prazo de validade e por isso as pessoas costumam jogá-los com frequência no lixo. Porém, no meio ambiente, essas substâncias têm efeitos pouco conhecidos e perigosos.

Estudos mostram que as piores consequências estão relacionadas aos medicamentos que interferem no sistema endócrino, são os chamados “interferentes endócrinos” e englobam uma variedade de substâncias químicas que inclui hormônios naturais e sintéticos, fitoestrógenos, pesticidas entre outros. Os efeitos ambientais mais sérios são observados pelo hormônio 17a-estradiol, que pode provocar a feminização de peixes machos e prejudicar a reprodução e posterior sobrevivência de algumas espécies.

Descarte

O nível de medicamentos que consumimos de forma involuntária não é suficiente para curar ou causar doenças, mas é o bastante para adquirirmos resistência ao tratamento médico, necessitando de doses cada vez mais fortes destas substâncias.

A maioria dos compostos químicos provenientes de remédios vai parar no ambiente por meio do próprio consumidor. Algumas substâncias permanecem na urina e fezes dos usuários, porém, a quantidade de componentes é menor e modificada pelo corpo humano. O problema encontra-se nos comprimidos que são indevidamente descartados no lixo comum ou no sistema de esgoto.

Ao ser descartado no lixo comum, o remédio vencido é enviado a aterros sanitários ou lixões e, além de correr o risco de ser consumido por crianças ou adultos catadores de recicláveis, o produto se transforma no chorume, que penetra no solo e contamina os lençóis freáticos.

Já quando o medicamento é jogado no vaso sanitário, este se transforma em uma mancha tóxica que atinge a rede de esgoto e, através do tratamento para virar água potável, volta ao consumo humano ou é jogado no mar, onde causa a feminilização dos peixes.

Assim, a melhor forma de se livrar daquele remédio vencido ou que não vai mais ser utilizado é levando-os ao posto de coleta mais próximo. Caso sua cidade não possua um, o ideal é encontrar uma farmácia ou uma unidade de saúde que aceite os remédios, para descartá-lo adequadamente junto ao lixo hospital – que vai para aterros especiais.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital