Editorias / Eventos e Campanhas
HOME | Dicas e Guias | Guias | 2012 | Janeiro | Guia do Casamento Sustentável – Parte 1

Eventos e Campanhas

31 de Janeiro de 2012

 

Guia do Casamento Sustentável – Parte 1

capa.jpg
Foto: Sxc.hu

Para muitos casais apaixonados, maio é o mês mais aguardado do ano e alvo de incansáveis preparativos. Para quem ainda não subiu no altar e pensa em fazer isso em breve, uma boa opção é tornar o casamento mais sustentável possível - desde a escolha do local até as lembrancinhas.

Pensando nisso, o Portal EcoDesenvolvimento.org apresenta uma série de dicas para tornar "o grande dia" um evento mais amigo do meio ambiente. Nessa primeira seleção, encontre dicas para escolher os melhores locais e horários, como montar uma lista de convidados, as opções sustentáveis de convites e as flores que podem tornar o casamento tão bonito quanto ecológico.

Nas próximas semanas, traremos ideias sobre decoração, buffet, festa, lista de presentes, trajes, alianças, lembracinhas e lua de mel.

Local e horário

local.jpg
Foto: Sxc.hu

Seu namorado finalmente tomou coragem e te pediu em casamento? Então é hora de começar a pensar nos preparativos para o casório. O primeiro passo é escolher a data e local. Para economizar energia elétrica e aproveitar ao máximo a luz natural, prefira por um casamento diurno e em estações menos chuvosas. Assim você gasta menos com decoração, estrutura e pode desfrutar da luz do sol para tornar o momento ainda mais especial.

Locais que fazem a reutilização da água, separação do lixo para reciclagem ou usam fontes renováveis de energia merecem crédito na hora da decisão. Realizar a cerimônia e a recepção no mesmo local, ou próximos um do outro, também é uma boa escolha, já que evita o deslocamento dos convidados e reduz as emissões de CO2.

Se for necessário usar o carro para ir do casamento à festa, estimule os convidados a pegarem carona uns com os outros, utilizando menos automóveis e reduzindo os custos com estacionamento e manobrista.

Convidados

convidados.jpg
Foto: Scx.hu

A lista de convidados é outra etapa fundamental durante os preparativos. Na hora de selecionar quem você quer que esteja presente em seu grande dia, lembre-se que o casamento deve ser um momento especial para os noivos – e não para os convidados. Dessa forma, convide apenas quem for realmente importante para vocês e que não pode ficar de fora desse momento.

Um número reduzido de convidados significa menos despesas para o casal, como também menos impactos ao meio ambiente. Essa atitude diminui a quantidade de comida, bebida, lembrancinhas, convites, embalagens, e tudo que envolve o evento. Sem contar que quando se convida muita gente, muitas vezes apenas por educação, a possibilidade dessas pessoas não irem é maior, aumentando o risco de desperdício.

Convite

convite.jpg
Foto: Ingral

Agora que vocês já sabem quem estará presente no momento do “sim”, chegou a hora de pensar nos convites. Para os casais mais tradicionais, que fazem questão de enviar o convite pelos correios, o mercado já oferece diversas opções de papeis mais ecológicos, como os reciclados, o papel-semente, ou os pardos.

Se os noivos forem mais modernos, podem optar por convites eletrônicos. Eles são tão bonitos quanto os impressos, mas causam menos impactos ambientais, além de serem mais econômicos. Alguns casais estão até criando sites ou blogs para dar mais informações sobre o evento, como as melhores formas de chegar ao local, lista de presentes e dicas de como ser mais sustentável.

Flores

flores.jpg
Foto: Sxc.hu

Um casamento não está completo sem as flores. Seja no bouquet da noiva, na decoração da igreja ou nos arranjos das mesas da recepção, elas estão presentes em todos os momentos do evento. Aposte nas flores locais e naturais da estação do ano.

Flores importadas costumam vir de lugares muito distantes, o que significa grandes gastos com deslocamento e emissão de CO2. Além de poupar o seu dinheiro e o meio ambiente, escolher flores locais é uma forma de estimular os produtores regionais e a economia da região.

Confira algumas flores e as épocas em que são mais cultivadas:

  • Verão (dezembro a março): Rosas, Flor-de-lis, Gérbera, Amarílis, Bromélia e Bico-de-papagaio.
  • Outono (março a junho): Gérbera, Hortência, Flor-de-maio, Azaléia, Rabo-de-gato e Margaridinha.
  • Inverno (junho a setembro): Lupino, Lírio-da-Paz, Orquídea, Flor-de-sino, Begônia, Prímula e Azulzinha.
  • Primavera (setembro a dezembro): Gérbera, Violeta, Narciso, Petúnia, Bromélia, Lírios, Lisianthus, Boca-de-leão e Crisântemo.

Depois do casamento as flores podem ser doadas para instituições de caridade. A ONG Flor Gentil é um exemplo de como arranjos que iriam para o lixo podem ser transformados em momento de alegria para idosos em abrigos. Já aquelas que não ficaram tão bonitas depois de tanta festa podem ser transformadas em adubo orgânico.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital