Editorias / Responsabilidade Social
HOME | Dicas e Guias | Guias | 2013 | Julho | Como adotar quatro valores da ISO 26000 nas organizações

Responsabilidade Social

31 de Julho de 2013

Leia Também
 

Como adotar quatro valores da ISO 26000 nas organizações

Ter respeito pelas partes interessadas (stakeholders), promover princípios ambientais, contribuir com o consumo sustentável e estimular práticas anticorrupção são algumas das principais orientações da ISO 26000 para qualquer tipo de organização. Listamos algumas dicas da primeira norma internacional de responsabilidade social para mostrar que uma nova cultura é possível nas gestões. Basta saber os caminhos e arregaçar as mangas.

 stakeholders-ecod.jpg
Reconheça e tenha a devida consideração pelos interesses e direitos legítimos de suas partes interessadas
Foto: Nasa/Carla Cioffi

  • Tenha respeito pelas partes interessadas (stakeholderes)

Uma organização socialmente responsável respeita, considera e responde aos interesses de suas partes interessadas.
Embora os objetivos de uma organização possam se limitar aos interesses de seus proprietários, conselheiros, clientes ou associados, outros indivíduos ou grupos podem também ter direitos, reivindicações ou interesses específicos que convém que sejam levados em conta. Coletivamente, esses indivíduos ou grupos compreendem as partes interessadas da organização.

Convém que a organização:

- Identifique suas partes interessadas;
- Reconheça e tenha a devida consideração pelos interesses e direitos legítimos de suas partes interessadas e responda às preocupações por elas expressas;
- Reconheça que algumas partes interessadas podem afetar significativamente as atividades da organização;
- Avalie e considere a capacidade relativa das partes interessadas quanto a estabelecer contato, engajar-se e influenciar a organização;
- Leve em conta a relação entre os interesses de suas partes interessadas, as expectativas mais amplas da sociedade e o desenvolvimento sustentável, assim como a natureza das relações das partes interessadas com a organização;
- Considere os pontos de vista das partes interessadas, cujos interesses possam ser afetados por uma decisão ou atividade, mesmo que não tenham um papel formal na governança da organização ou não estejam conscientes desses interesses.

 natura.jpg
Convém que uma organização implemente programas usando uma perspectiva baseada em riscos e na sustentabilidade
Foto: Natura/Divulgação

  • Promova princípios ambientais na organização

As decisões e atividades das organizações invariavelmente têm um impacto no meio ambiente, independentemente de onde elas estejam localizadas. Esses impactos podem estar associados ao uso de recursos por parte da organização, à localização de suas atividades, à geração de poluição e resíduos e aos impactos de suas atividades, produtos e serviços nos habitats naturais.

Para reduzir esses impactos ambientais, convém que a organização adote uma abordagem integrada, que leve em consideração as implicações – econômicas, sociais, na saúde e no meio ambiente – de suas decisões e atividades, direta e indiretamente.

Convém que uma organização respeite e promova os seguintes princípios ambientais:

- Responsabilidade ambiental: Além da obediência a leis e regulamentos, convém que uma organização assuma responsabilidade pelos impactos ambientais causados por suas atividades em áreas rurais ou urbanas e no meio ambiente como um todo. Convém que, em reconhecimento aos limites ecológicos, a organização atue visando à melhoria de seu próprio desempenho, assim como desempenho de quem está dentro de sua esfera da influência;
- Princípio da precaução: Extraído da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e subsequentes declarações e acordos, que desenvolvem o conceito de que, onde houver ameaças de danos graves ou irreversíveis ao meio ambiente ou à saúde humana, convém que a falta de certeza científica absoluta não seja usada como razão para postergar medidas eficazes em função dos custos para impedir a degradação ambiental ou danos à saúde humana. Ao considerar a relação custo-benefício de uma medida, convém que a organização considere os custos e benefícios em longo prazo dessa medida, e não somente os custos econômicos de curto prazo para a organização;
- Gestão de risco ambiental: Convém que uma organização implemente programas usando uma perspectiva baseada em riscos e na sustentabilidade, para avaliar, evitar, reduzir e mitigar riscos e impactos ambientais de suas atividades. Convém que a organização desenvolva e implemente atividades de conscientização e procedimentos de resposta a emergências para reduzir e mitigar impactos ambientais na saúde e na segurança, causados por acidentes, e para divulgar informações sobre incidentes ambientais às autoridades competentes e às comunidades locais;
- Poluidor pagador: Convém que a organização arque com os custos da poluição causada por suas atividades de acordo com a extensão do impacto ambiental na sociedade e a ação corretiva exigida, ou na medida em que a poluição ultrapassa um nível aceitável. Convém que a organização se esforce para internalizar o custo da poluição e quantificar os benefícios econômicos e ambientais de prevenir a poluição em vez de mitigar seus impactos com base no princípio do “poluidor pagador”. A organização pode escolher cooperar com outros no desenvolvimento de instrumentos econômicos, como fundos de contingência para arcar com os custos de incidentes ambientais de vulto.

 supermercado-ecod.jpg
Informe aos consumidores sobre os produtos e serviços
Foto:  thinkpanama

  • Contribua com o consumo sustentável

O papel de uma organização no consumo sustentável surge dos produtos e serviços que ela oferece, seus ciclos de vida, cadeias de valor e natureza das informações que presta aos consumidores. As atuais taxas de consumo são claramente insustentáveis, contribuindo para danos ambientais e exaustão de recursos.

Os consumidores desempenham um papel importante no desenvolvimento sustentável ao considerar fatores éticos, sociais, econômicos e ambientais com base em informações precisas para fazer suas escolhas e tomar suas decisões de compra.

Para contribuir com o consumo sustentável, convém que uma organização, quando apropriado:

- Promova educação eficaz que possibilite aos consumidores compreender os impactos de suas escolhas de produtos e serviços no seu bem-estar e no meio ambiente. Conselhos práticos podem ser fornecidos sobre como modificar padrões de consumo e fazer as mudanças necessárias;
- Ofereça aos consumidores produtos e serviços benéficos social e ambientalmente, considerando todo o ciclo de vida, e reduza os impactos negativos na sociedade e no meio ambiente;
- Criando produtos e embalagens que possam ser facilmente usados, reutilizados, reparados ou reciclados e, se possível, oferecendo ou sugerindo serviços de reciclagem e descarte;
- Dando preferência a suprimentos que contribuam para o desenvolvimento sustentável;
- Oferecendo produtos de alta qualidade com ciclo de vida mais longo a preços competitivos;
- Fornecendo aos consumidores informações cientificamente confiáveis, consistentes, verdadeiras, precisas, comparáveis e verificáveis sobre os fatores ambientais e sociais relacionados à produção e entrega de deus produtos ou serviços, inclusive, quando apropriado, informações sobre eficiência de recursos, levando em conta a cadeia de valor;
- Fornecendo aos consumidores informações sobre os produtos e serviços, como: impactos de desempenho na saúde, país de origem, eficiência energética (quando aplicável), conteúdo ou ingredientes (inclusive, quando apropriado, o uso de organismos geneticamente modificados e nanopartículas), aspectos referentes ao bem-estar animal (inclusive, quando apropriado, o uso de testes em animais) e uso seguro, manutenção, armazenamento e descarte de produtos e suas embalagens;
- Fazendo uso de sistemas de rotulagem confiáveis, eficazes e verificados externamente ou outros sistemas de verificação como, por exemplo, selos sustentáveis ou atividades de auditoria, para comunicar aspectos ambientais positivos, eficiência energética e outras características social e ambientalmente benéficas de produtos e serviços.

 brasil-corrupcao-ecod.jpg
Apoie e treine seus trabalhadores e representantes em seus esforços para erradicar o suborno e a corrupção
Foto:  movimentobrasilcontracorrupcao

  • Estimule práticas anticorrupção

Abuso do poder recebido para a obtenção de vantagem pessoal, a corrupção pode assumir muitas formas. Exemplos de corrupção incluem suborno (pedido, oferta ou aceitação de propina em dinheiro ou espécie) envolvendo autoridades públicas ou pessoas no setor privado, conflito de interesses, fraude, lavagem de dinheiro, desvio de fundos, ocultação, obstrução da Justiça e tráfico de influência.

A corrupção mina a eficácia e reputação de uma organização e a torna sujeita a processos criminais, assim como a sanções administrativas e civis. A corrupção pode resultar em violação dos direitos humanos, erosão de processos políticos, empobrecimento das sociedades e danos ao meio ambiente. Pode também distorcer a concorrência, a distribuição de riqueza e o crescimento econômico.

Para evitar a corrupção, convém que uma organização:

- Identifique os riscos de corrupção e implemente e mantenha políticas e práticas de combate à corrupção e à extorsão;
- Assegure que sua liderança dê o exemplo de anticorrupção e se comprometa, estimule e supervisione a implementação de práticas anticorrupção;
- Apoie e treine sues trabalhadores e representantes em seus esforços para erradicar o suborno e a corrupção, e dê incentivos ao seu progresso;
- Conscientize seus empregados, representantes, empresas terceirizadas e fornecedores acerca da corrupção e de como combatê-la;
- Assegure que a remuneração de seus empregados e representantes é adequada e referente somente a serviços legítimos;
- Estabeleça e mantenha um sistema eficaz de combate à corrupção;
- Incentive seus empregados, parceiros, representantes e fornecedores a denunciar violações das políticas da organização, assim como tratamento antiético e injusto, adotando mecanismos que permitam a denúncia e o acompanhamento do caso sem medo de represálias;
- Leve as violações da legislação criminal ao conhecimento das autoridades judiciais competentes;
- Trabalhe para combater a corrupção, estimulando aqueles com quem a organização opera a adotar práticas anticorrupção semelhantes.

- Conheça o Canal ISO 26000 no EcoD - 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital