HOME | EcoD TV | Vídeo explica como funciona a Rede Integrada de Transporte em Curitiba

Vídeo

26 de Novembro de 2009

Vídeo explica como funciona a Rede Integrada de Transporte em Curitiba

curitiba_capa.jpg
O sistema de transporte de Curitiba é um dos mais copiados do mundo/Foto: Mario Roberto Duran Ortiz

O sistema de transporte público de Curitiba foi implantado em 1968 e desde então já serviu de inspiração para muitas outras cidades, como Bogotá (Colômbia), Los Angeles (Estados Unidos) e Guaiaquil (Equador). Esse vídeo, promovido pela StreetFilms, mostra como funciona a Rede Integrada de Transporte (RIT) e quais os princípios que norteiam o sistema.

Com entrevistas em inglês e português o filme de apenas oito minutos mostra o ponto de vista de personalidades como o Engenheiro de Transportes da URBS e responsável pelo sistema de transporte público, Ismael Bagatin França, o professor de urbanismo na PUC-PR e autor do projeto PlanMob PUC, Fábio Duarte, o Presidente do IPPUC, Clever Almeida, o projetista, Especialista do Ministério das Cidades e Presidente da União de Ciclistas do Brasil, Antônio Miranda, e o ex-prefeito, arquiteto e responsável pelo Plano Diretor da cidade, Jaime Lerner.

Com 3.250 milhões de habitantes, o sistema oferece diversos tipos de serviço. "Nós começamos com uma linha, atendendo a 25 mil pessoas diariamente. Mas o sistema foi sendo aprimorado e hoje atende a 2.3 milhões de habitantes", diz Lerner.

curitiba_03.jpg
O sistema possui 72Km de canaletas, vias e faixas exclusivas

Apesar dos benefícios, o sistema também recebe críticas de diversos setores da sociedade. A superlotação e a demora dos ônibus é alvo constante de usuários e no início do ano uma passageira morreu ao cair do “ligeirinho” quando a porta se abriu com o veículo em movimento.

Ainda assim, especialistas defendem o sistema. "Muitas pessoas dizem que um sistema de metrô seria melhor para a cidade, pois assim nós tiraríamos os ônibus de circulação e o trânsito iria melhorar, pois grande parte das pessoas estaria debaixo da terra. Mas essa não é a melhor forma de resolver o problema, pois ele não está nas pessoas que usam os ônibus, está nas pessoas que usam os carros", diz Fábio Duarte.

Os entrevistados ainda discutem as melhorias que estão sendo promovidas no sistema para mantê-lo atualizado e em funcionamento com uma capacidade semelhante à de um sistema de metrô. São medidas como a adição de pistas contornando as rotas da Rede, semáforos inteligentes para priorizar a passagem dos ônibus e até a construção de uma nova linha, que terá um parque linear e 18 km de ciclovia paralela à via de ônibus.


Leia também:

 

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital