Editorias / Empresa Sustentável
HOME | EcoManagement | Microcrédito sustentável: banco Palmas tem até moeda própria no Ceará

Empresa Sustentável

14 de Abril de 2009

 

Microcrédito sustentável: banco Palmas tem até moeda própria no Ceará

 Bnaco Palmas tem até moeda própria, que circula no bairro
Banco Palmas tem até moeda própria, que circula pela comunidade/Foto: Ashoka Changemakers

Um banco voltado para os interesses da comunidade local, com moeda própria e tudo, situado no bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza (CE). A experiência de sucesso do Banco Palmas mostra que é possível contribuir para com o desenvolvimento sustentável em plena crise financeira global, graças a organização de um sistema de microcrédito eficiente.

Só para você ter ideia, o banco tem uma moeda própria, chamada de palma, que é indexada ao real. Logo, uma palma vale R$ 1. A unidade bancária um tanto inusitada funciona no sistema de microcrédito e atualmente tem R$ 700 mil emprestados para pessoas da comunidade. O valor dos juros está entre 1% a 3% ao mês e a quantia máxima para empréstimos é de R$ 1 mil .

“O banco comunitário é uma rede que estimula a produção, o comércio, e reorganiza a economia daquela comunidade”, destacou à TV Brasil, João Joaquim de Melo Neto, presidente do Palmas. Há também um cartão de crédito usado em comércios do bairro, que funciona exatamente como um cartão de banco. Ao final de um mês, o dono do cartão paga o valor gasto em compras ao banco. A vantagem desse sistema é o fato de que o dinheiro passa a circular mais dentro da própria comunidade.

Inicialmente, o Banco Palmas foi idealizado com o intuito de que os moradores do Conjunto Palmeiras pudessem ter dinheiro para suprir suas necessidades básicas, como alimentação e vestuário. Vale destacar que a casa bancária é administrada por pessoas da comunidade, como o próprio Melo Neto.

Como o palma circula somente dentro do bairro, quem precisar sair da comunidade para fazer compras pode trocar palmas por reais, sem qualquer custo adicional. "A ideia nasceu do debate da comunidade e de dizer que nós podemos resolver o nosso problema de pobreza. Nós não somos pobres, temos uma reserva monetária gigantesca à nossa volta”, ressaltou o gestor do banco.

O capital inicial veio da doação de R$ 2 mil de uma organização não-governamental (ONG), sendo que logo na inauguração, a totalidade desse valor foi emprestada. Na medida em que os empréstimos foram pagos, o banco pôde fazer seu caixa. Além disso, recebeu doações de ONGs de outros países como Espanha, Alemanha e Holanda. Atualmente, o caixa total do banco é de R$ 1,8 milhão.

Pioneiro

Guardadas as devidas proporções, o exemplo pioneiro para a experiência do Banco Palmas vem de bem longe. A inspiração atende pelo nome de Muhamad Yunus, o bengalês considerado o pai do microcrédito, idealizador do Grameen Bank (Banco da Aldeia), a mais bem-sucedida iniciativa do mundo nesse sentido, pois, por meio dela, o ciclo de redução da pobreza em Bangladesh caiu consideravelmente, o que rendeu a Yunus o Prêmio Nobel da Paz de 2006.

 O Nobel Muhamad Yunus, tido como pai do microcrédito
Muhamad Yunus (à esq.), criador do Grameen Bank e tido como o pai do microcrédito/Foto: Divulgação

“Emprestar para pessoas pobres não é um negócio arriscado como se costuma pensar. A taxa de recuperação do Grameen é de 99%, sem que precisemos exigir quaisquer garantias”, destacou Yunus, em entrevista coletiva concedida em 2008, em Florianópolis (SC), durante evento sobre energias renováveis em que participou como palestrante especial. Entre as principais atividades do banco bengalês está o financiamento para as mulheres do país criarem galinhas.

Ações de natureza simples, como a do Gramenn Bank, em Bangladesh, e a do Banco Palmas, em Fortaleza, são capazes de atuarem em benefício do desenvolvimento sustentável das localidades onde estão presentes.
 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital