Editorias / Energia
HOME | Notícias | Agricultura e alimentação correspondem a 13,5% das emissões de GEE no mundo

Energia

05 de Dezembro de 2008

 

Agricultura e alimentação correspondem a 13,5% das emissões de GEE no mundo

 graos
A demanda pelos grãos aumentou, forçando novos plantios/Foto: Maíra Albuquerque

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) aproveitou a realização da abertura da Conferência de Mudanças Climáticas, na Polônia, esta semana, para chamar a atenção do mundo para este setor – responsável por 13,5% das emissões de gases do efeito estufa (GEE) na atmosfera do planeta. Algumas das causas deste problema são o desequilíbrio ecológico nos ecossistemas e a pressão direta em áreas de preservação ambiental, como a Amazônia.

Segundo a FAO, a agricultura também é responsável por 50% das emissões mundiais de metano vindas dos rebanhos de animais e plantações de arroz, além de corresponder a cerca de 80% das emissões de óxido nitroso, provenientes da utilização de fertilizantes. “A agricultura e o desmatamento são os grandes contribuintes para as mudanças climáticas, mas os mesmos fazendeiros e usuários da floresta poderiam ser os principais agentes para reduzir as emissões de gases do efeito estufa”, explicou Alexander Müller, assistente do Diretor Geral da FAO, nesta quinta-feira, 4 de dezembro.

 fim
Queimadas na Amazônia contribuem para a emissão de GEE/Foto: leoffreitas

Alguns fatores são determinantes para entender o problema. O crescimento populacional desordenado, por exemplo, impulsiona o consumo de grãos, que também são fonte para a geração de biocombustíveis. Por sua vez, a necessidade cada vez maior de plantio pressiona a expansão das barreiras agrícolas, que avançam em direção às áreas de proteção ambiental, como a Amazônia. Com o desmatamento, crescem as emissões de gases do efeito estufa, acelerando o processo de aquecimento global.

Mas quais seriam as medidas necessárias para a solução desse dilema? Aí vão algumas delas:

• Uso mais eficiente de plantações variadas;
• Um melhor controle de queimadas;
• Melhorias no gerenciamento de recursos naturais;
• Captura de biogases em granjas;
• Restauração de terras;
• Gerenciamento de solo orgânico;
• Promoção de sistemas agro-florestais;
• Investimentos em mecanismos financeiros capazes de amenizar os impactos das mudanças climáticas nesse setor.

Ouça em Podcast:

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital