Editorias / Carros e Transportes
HOME | Notícias | Copenhague dá exemplo de mobilidade sustentável

Carros e Transportes

08 de Dezembro de 2009

 

Copenhague dá exemplo de mobilidade sustentável

copenhagen-capa.jpg 
Bicicletas, carros, ônibus, metrô e trens compõem o sistema de transporte de Copenhague/Foto: Canadian Veggie

Até o final da COP-15, Copenhague será o centro das atenções de todo o mundo. E já que o local tornou-se palco do maior evento mundial pela sustentabilidade, nós traçamos um perfil do sistema de transporte da cidade, que foi eleita a mais verde da Europa segundo uma pesquisa apresentada nessa terça-feira, 8 de dezembro, pela Economist Intelligence Unit. O setor está entre os avaliados e ajudou a capital dinamarquesa a atingir 87,31 pontos em 100 possíveis.

Com um sistema de transporte público elogiado em todo o mundo e incentivos maciços ao uso da bicicleta, a cidade pode se gabar de seu trânsito fluido, eficiente e seguro. Muito disso se deve à prioridade dada à vida urbana e ao uso das bicicletas e do transporte público em vez dos carros individuais.

Com o objetivo de se transformar em uma "eco-metrópole" até 2015, Copenhague tem feito investimentos e traçado estratégias para aumentar sua frota de bikes, ônibus, trens e linhas de metrô e reduzir o uso do carro individual. Somente em 2008, a prefeitura instalou mais de 5 mil vagas de estacionamento para bicicletas na cidade e retirou os pontos de parada dos carros como forma de facilitar a visualização dos ciclistas.

Dados oficiais apontam que em 2007 pouco mais de 90 mil pessoas utilizavam seus carros para circular na capital, enquanto que, em 2008, 750 mil cidadãos optaram pelo transporte público como forma de se locomover diariamente pela cidade.

s-tog.jpg
Metrô e trens funcionam dia e noite para a população/Foto: Hunter-Desportes

E a troca não é para menos. Com 1.200 pontos de ônibus e 40 estações de trens, além dos S-trains e do metrô, o transporte público de Copenhague é considerado modelo em todo o mundo e ajudou a reduzir o trânsito em alguns locais da cidade em até 50% - tornando o deslocamento mais rápido, seguro e menos poluente.

Outra consequência do sistema de transporte da cidade é o seu baixo nível de acidente. A prefeitura contabilizou 297 mortes em decorrência de acidentes no trânsito em 2008. Para se ter uma ideia, a cidade de São Paulo registrou 4.671 mortes no mesmo período. E o objetivo da cidade é reduzir esse número em 40% até 2012.

Apesar das melhorias, Copenhague registrou um aumento de 20% no número de carros individuais entre 1990 e 2008. Ainda assim, o crescimento não acompanha a tendência mundial e está longe da marca de outras cidades como Aparecida de Goiânia (GO), que registrou um aumento de 247% da sua frota em oito anos ou a capital tocantinense Palmas, que teve alta de 239% no mesmo período.

Bicicletas 

bike.jpg
A bicicleta já é o meio de transporte de 37% da população/Foto: Alberto Rey

As bicicletas são as grandes estrelas do transporte de Copenhague. Com 338 km de ciclovias dispostas em ruas planas e bem sinalizadas, estacionamentos especiais e até pontes exclusivas, a cidade conta com adesão de 37% da população a esse tipo de transporte. Mas seus planos são mais ousados e a prefeitura espera convencer 50% dos seus moradores a adotarem a bike como veículo oficial até 2015.

Entre 1990 e 2008, o número de ciclistas já cresceu 50% e tende a crescer ainda mais, segundo as expectativas oficiais.

Para incentivar seu uso, foram instituídos pedágios urbanos, os ciclistas têm preferência nos cruzamentos e nos semáforos e até o príncipe da Dinamarca tem utilizado a bike como meio de transporte para estimular sua adoção pela população.

Para reforçar a ideia, a cidade ganhou até um “contador de ciclistas”. Instalado na frente do prédio da prefeitura, o marcador indica quantas bicicletas já passaram por ali no dia e o total no ano. Como estímulo, quem passar pelo aparelho quando ele bater a marca de 500 mil ciclistas vai ganhar uma bicicleta de prêmio do governo local.

Além de fazer bem à segurança dos moradores e à qualidade do trânsito local, o aumento da frota de bicicleta ajuda a reduzir as emissões dos gases do efeito estufa. Uma estatística da prefeitura aponta que, caso eles consigam atingir a meta de 50% da população utilizando a bike como meio de transporte, a cidade conseguirá evitar uma emissão de 80 mil toneladas de CO2 anualmente.

bus.jpg
Diversas linhas compões o sistema de ônibus da cidade/Foto: Ma Rui

Metrô e S-tog

Com tecnologia de ponta e totalmente automatizado, o metrô de Copenhague é uma ligação eficaz entre as grandes áreas urbanas da cidade. As duas linhas funcionam diariamente com intervalo de quatro minutos durante o dia e de 15 a 20 minutos durante a noite.

Já os S-togs são espécies de trens que funcionam desde os primeiros horários do dia até altas horas da noite durante a semana e ao longo da madrugada inteira nos finais de semana.

Ônibus

Os ônibus da cidade rodam todos os dias com paradas entre dois a seis minutos (os usuários podem conferir a chegada dos ônibus em um painel eletrônico instalado no ponto). Existem ainda linhas exclusivas para locais mais distantes do centro, linhas que rodam apenas durante a noite e linhas turísticas.


Leia também:

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital