Editorias / Reduzir, Reutilizar, Reciclar
HOME | Notícias | EcoD Básico: Tecidos PET

Reduzir, Reutilizar, Reciclar

28 de Julho de 2010

Leia Também
 

EcoD Básico: Tecidos PET

 tecido-pet-capa.jpg
A fibra feita a partir da garrafa PET pode ser utilizada de diversas formas/Foto:TecPET

Uma alternativa para quem quer comprar roupas, bolsas e outros produtos feitos com materiais mais sustentáveis é o tecido de garrafa PET. Ele é feito a partir da reciclagem do plástico e pode evitar que novas matérias-primas sejam produzidas, além de reaproveitar o material que iria para o lixo.

Apesar de parecer novidade, os tecidos produzidos a partir das embalagens PET são os mesmos das roupas comuns de poliéster. A grande diferença é que em vez de utilizar o Tereftalato de Etileno virgem, a indústria recicla o plástico das garrafas e o transforma em fibras de poliéster.

Posteriormente, essa fibra poderá ser tecida junto com algodão e virar matéria-prima para roupas, bolsas, travesseiros, roupas de cama, tapetes e outra infinidade de produtos, ou ainda ser utilizada em sua forma bruta na confecção de banners, sacolas, embalagens etc.

Basta olhar a etiqueta de algumas roupas para ver que a composição do produto é feita com 50% de algodão e 50% de poliéster. As roupas feitas a partir dessa mistura ainda são mais resistentes, correm menor risco de desbotar ou formar “bolinhas”, além de amassarem menos que aquelas feitas com 100% de algodão.

Benefícios ambientais

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de PET (ABIPET), em 2008 foram recicladas no Brasil 253 mil toneladas de embalagens, sendo que 38% foram encaminhadas para a área têxtil. Destes, 44% foram usados na indústria de vestuário, 35% para a produção de cordas, cerdas e monofilamentos e 21% para não-tecidos.

Além de incentivar os investimentos em cooperativas e catadores de lixo, a reciclagem pode trazer diversos ganhos ambientais. Para produzir um quilo de malha PET são recicladas 11 garrafas de dois litros de refrigerante.

Além disso, ao reutilizar o material, a indústria deixa de produzir novas unidades de Tereftalato de Etileno, economizando água, energia e matérias-primas, como o petróleo. Por fim, a reciclagem evita o acúmulo do material em lixões e aterros e prolonga sua vida útil.

Confira o passo a passo da transformação da garrafa PET em tecido:

1º - As garrafas Pet são recolhidas por catadores e enviadas em fardos para a reciclagem.

2º - Depois de passar por um processo de seleção, lavagem, moagem e secagem, o Pet resulta num produto chamado Flake.

3º - O Flake é fundido à 300ºC e filtrado para eliminar resíduos sólidos, pedras e metais.

4º - Depois de resfriado com água, o Pet é granulado (formado um material chamado de “chip”) e misturado.

5º - Depois de misturados, os chips passam por um processo de extrusão à 300ºC, transformando-se em pasta, e são enviados para uma bomba, passando por microfuros, onde são lubrificados e reunidos em tambores.

6º - Saindo dos tambores são reunidos e passam por um processo de estiragem e termofixação.

7º - Depois da termofixação, as fibras saem molhadas, passando em seguida por um secador.

8º - Depois de secas, as fibras passam pelo processo de carda.

9º - As fibras são enfim embaladas em fardos, prontas para suas diversas transformações.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital