Editorias / Moda e Beleza
HOME | Notícias | Estilistas Sustentáveis: Priscila Gomide e o ciclo positivo da moda

Moda e Beleza

19 de Janeiro de 2010

 

Estilistas Sustentáveis: Priscila Gomide e o ciclo positivo da moda

gomide.jpg
Da produção da sua matéria-prima até o custo que será repassado para o consumidor. A estilista brasileira é atenta a cada detalhe de sua coleção de roupas e acessórios / Fotos: Divulgação

 

priscila-gomide.jpg

Na hora de conceituar “moda sustentável”, Priscila Gomide afirma: “é a moda que fecha um ciclo positivo a todos que a ele pertencem”. Em uma entrevista ao portal EcoD, a estilista brasileira fala sobre este conceito e as práticas entorno dele, naturalmente aplicadas em sua marca, a Gomide Pure Wear

Quando mudou da faculdade de Direito para o mundo da moda, Priscila Gomide entendia que o gosto pelo mundo fashion ia além do simples “fazer moda” e alcançava a ideia de se desenvolver um produto. Talvez por isso, Priscila voltou os seus olhos para os princípios e práticas sustentáveis – tão importantes na construção de um produto de moda quanto a escolha de seu estilo, materiais e texturas. 

“Na Gomide Pure Wear, usamos a moda como forma de informação. Nossa mensagem é: Pense, Poupe, Recicle. Acreditamos plenamente no consumo consciente e ponderado. Aliás, não consigo perceber outra solução a não ser essa para podermos enxugar o desgaste dos recursos naturais. Se pouparmos, comprarmos menos e reciclarmos, a economia e a população crescem - não imagino outra solução para o mundo”, afirmou a estilista.

O ciclo positivo

vestido.jpgrenda.jpgDiminuindo a pegada que deixa sobre o planeta e agregando valor comercial e ecológico as suas criações de moda vestuário e acessórios, Gomide resolveu optar pelo caminho do meio e atuar de maneira ética e responsável com aqueles que, segundo ela, fazem parte deste positivo ciclo de moda sustentável. 

“Uma ação economicamente responsável somada à preservação do meio em que o homem vive resulta no bem estar social e na valorização do ser atuante no processo”, diz a estilista que usa como matéria-prima na Gomide Pure Wear fibras naturais de origem controlada e oriundas de produção brasileira.

“Mesmo utilizando fibras ecologicamente corretas - como algumas marcas nacionais e internacionais já fazem - utilizamos um processo 100% natural de tingimento, e esse é um dos nosso diferenciais no mercado. Desde jeito, alcançamos cores lindas e conseguimos ter a solidez dos pigmentos (fixação do corante). Utilizamos erva-mate fresca, camomila, pau-campeche, pau-ferro, índigo, genipapo, angico e romã para colorir. O processo é lúdico e limpo!”

detalhe-gomide.jpg
No detalhe, uma das peças da Gomide Pure Wear

Com a ideia de exportar ume produto 100% brasileiro e 100% ecológico, Gomide aposta no algodão orgânico como tendência, principalmente por englobar um conceito de sustentabilidade que vai da sua produção ao custo final do produto, um exemplo real do ciclo positivo ao qual a estilista se refere.

“O agricultor que produz algodão orgânico diminui a sua agressão ao meio ambiente por não utilizar insumos tóxicos e optar por práticas alternativas de cultivo, como formas naturais de redução de pragas, rotação de cultura e curvas de nível. Além disso, a agricultura é familiar, ou seja, emprega todos de uma família evitando o êxodo rural e a agressão social e pessoal do homem do campo nas cidades. A colheita é manual e o descaroçamento do algodão também ( o processo mecanizado é altamente poluente). Por todo esse valor agregado (humano e ambiental), o produto acaba sendo um pouco mais caro (cerca de 30% na matéria-prima e 5% no produto final)”, explica a estilista.

Produto X Consumidor

ssss.jpg
Renda, tecidos confortáveis e muita feminilidade estão presentes nas criações da estilista / Foto: Rainha So

ssss.jpgCom a intenção de ampliar a ajuda ambiental e chegar também ao apoio social, Priscila tem planos de atuar nesta outra vertente da responsabilidade empresarial. “A primeira atitude que tivemos foi modificar de forma a preservar o meio ambiente. Ainda não atuamos de uma forma social, mas esse é o futuro que nos espera”.

Apesar das novas tecnologias, da busca pela preservação dos recursos naturais e da atenção com a população, Gomide diz que o consumidor ainda está com um pé atrás na hora da compra de moda sustentável.

“No Brasil ainda sinto muita resistência. As pessoas ainda não conseguem enxergar com bons olhos a estética do produto orgânico. Até porque o algodão orgânico nacional ainda é grosso e pouco delicado. Não temos variedade de artigo e temos um histórico de produto muito artesanal quando se fala em orgânico, e infelizmente o brasileiro tem resistência ao artesanal. Onde vejo interesse pelo produto é no público de mulheres entre 40 a 60 anos. São mulheres muito bem informadas e utilizam marcas como Huis Clo, Andrea Saletto, Marisa Ribeiro, Maria Bonita, Gilda Midani.”

Apostas futuras

tags.jpg
Roupas com Tags informativas: Informação para os consumidores e respeito com o meio ambiente

Também para o futuro, Priscila aposta suas fichas nas tags informativas (aquelas famosas etiquetas de roupas, só que serão acrescidas a ela mais informações, como detalhes sobre o processo de confecção a qual a peça foi submetida e a origem e características dos materiais usados).

“Além de investirmos mais em design para obter um produto esteticamente atraente e com valores de idoneidade agregados, iremos produzir nesta coleção tags em forma de livretos para informar sobre tudo! Como lavar as peças, como preservar o meio ambiente, desde a produção do algodão orgânico e o processo de tingimento natural, até a explicação de conceitos como reciclagem e consumo consciente”, diz Gomide.

Com uma coleção de tons nudes e design sofisticado e versátil (ponto determinante na moda sustentável), a estilista canta a pedra: “Acho que nós presenciamos o início do fast fashion (e fast tudo) e veremos a sua extinção”.


Veja também:

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital