Editorias / Arquitetura e Construção
HOME | Notícias | Guia da construção verde: Eficiência energética

Arquitetura e Construção

17 de Dezembro de 2009

 

Guia da construção verde: Eficiência energética

guia-capa.jpg

Uma das maneiras mais simples de ajudar a reduzir os danos ao planeta e ainda economizar um bom dinheiro é diminuindo seu consumo energético. Mas apesar de exigirem poucas mudanças e pequenas adaptações na rotina, muita gente ainda não põe em prática os hábitos da conservação de eletricidade.

As residências e o comércio do Brasil já são responsáveis pelo consumo de 42,5% de toda a eletricidade utilizada no país. Portanto, se conseguirmos mudar nossos hábitos e reduzirmos nosso consumo em casa e no trabalho estaremos contribuindo com uma parcela relevante do setor de energia.

Em uma enquete realizada no nosso portal, 44,55% dos leitores responderam que a melhor forma de tornar os hábitos caseiros mais sustentáveis é racionando o uso de água e energia. E eles estão certos - segundo dados da Copel, geladeira, freezer, máquina de lavar, ferro elétrico, televisão, iluminação e chuveiro elétrico respondem a aproximadamente 96% do consumo mensal de energia elétrica de uma residência.

Para te ajudar a controlar esse consumo e reduzir a sua conta de luz, nós preparamos um guia com dicas simples e fáceis de aplicar para tornar a sua casa mais eficiente e econômica. Confira:

Instalações elétricas

instalacao.jpg

Antes de pensar em trocar lâmpadas ou adotar painéis solares é preciso prestar atenção no básico. Instalações elétricas em situações precárias não apenas colocam em risco a segurança da residência, como contribuem fortemente para o desperdício de energia. Confira algumas formas de prevenir problemas das instalações elétricas:

• Evite o excesso de emendas, tendo o plástico como material isolante, e mantenha a fiação padronizada e dimensionada;

• Faça periodicamente um exame completo da instalação, verificando o estado de conservação e limpeza de todos os componentes, substitua peças defeituosas ou em más condições e cheque o funcionamento dos circuitos;

• Evite o uso de benjamins que sobrecarregam as tomadas, aquecem os fios (desperdiçando energia elétrica) e podem causar acidentes;

• Quando se ausentar por um longo período, desligue a chave geral da residência.

Cozinha

cozinha.jpg

A cozinha pode até ser um dos locais mais queridos da casa, mas é também um dos que mais consome. Dados da Prefeitura de São Paulo indicam que equipamentos como forno elétrico, microondas, freezer, geladeira e cafeteira elétrica são responsáveis pelo consumo de cerca de 264 kWh por mês – o que pode representar até R$110 na conta de luz. Por isso, fique atento a essas dicas:

• Escolha aparelhos com selo Procel de eficiência energética. Quanto mais próximo do “A”, maior é a eficiência do equipamento e menor será o seu consumo de energia;

• Evite abrir a porta do freezer ou geladeira muitas vezes e não utilize a parte de trás dos equipamentos para secar roupas;

• Mantenha esses equipamentos afastados da parede e protegidos do sol e faça o degelo periodicamente;

• Regule a temperatura interna de acordo com a necessidade dos alimentos e troque a vedação da porta sempre que for preciso;

• Esquente mais de um prato por vez no microondas e use corretamente o tempo de aquecimento de cada tipo de alimento;

• Evite abrir a porta do forno enquanto ele estiver em uso e desligue-o um pouco antes do alimento ficar pronto para que o calor que está se dissipando termine de cozinhar o alimento;

• Mantenha as panelas tampadas enquanto cozinha para evitar a perda de calor;

• Não desperdice alimentos e reaproveite as sobras para preparar novos pratos;

• O que não puder ser aproveitado na comida pode ser usado na composteira.

Quartos e Banheiros

quarto.jpg

Esses podem ser os lugares que passamos mais tempo quando estamos em casa, portanto, são também grandes consumidores de energia. Mas reduzir o desperdício de luz nesses ambientes é muito fácil, confira:

• Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes e desligue-as sempre que sair do ambiente;

• Compre aparelhos de ar condicionado com a potência adequada ao tamanho do ambiente e experimente trocá-lo pelo ventilador quando não estiver muito quente;

• Mantenha janelas e cortinas abertas para melhorar a circulação do ar e aproveitar a iluminação natural.

• Evite o banho de banheira e, sempre que possível, troque o banho quente pelo frio – além de reduzir o consumo de energia, o banho frio revigora e faz bem para a pele;

• Limpe o filtro do ar condicionado periodicamente e mantenha portas e janelas fechadas quando ele estiver ligado;

• Reduza a quantidade de lâmpadas no ambiente e rebaixe a altura de algumas delas para melhorar a iluminação;

• Pinte o quarto com cores claras, como branco ou bege, já que elas refletem a luz e melhoram a iluminação naturalmente;

• Reduza seus banhos para cinco minutos e, se possível, prefira chuveiros solares em vez dos elétricos;

• Programe o timmer da TV para desligar automaticamente quando você estiver dormindo.

Sala e escritório

sala.jpg

Esses cômodos costumam abrigar equipamentos que consomem muita energia, como televisores, DVD´s, computador e aparelhos de som. Mas é possível reduzir o consumo de energia nesses ambientes sem abrir mão do uso de nenhum aparelho e ainda mantendo-os bonitos e aconchegantes para receber as visitas.

• Opte por iluminações localizadas, como luminárias de mesas e spots, já que isso reduz o consumo de energia em todo o ambiente;

• Evite usar luminárias muito embutidas, pois parte da iluminação é perdida nesses casos;

• Desligue o computador quando ele não estiver em uso e programe-o para entrar em modo de "espera" quando ele não estiver sendo utilizado por um determinado período;

• Desligue a TV quando não houver ninguém assistindo e retire todos os eletrônicos da tomada quando não estiverem em uso;

• Desligue aparelhos como fax, scanners e impressoras se não for utilizá-los.

Jardim, lavanderia e quintal

quintal.jpg

Essas áreas da casa costumam ser esquecidas por muita gente, apesar de também consumirem muita energia. Mas mudar alguns hábitos pode reduzir o desperdício e aumentar a economia.

• Utilize toda a capacidade da máquina de lavar e procure utilizar água fria para lavar as roupas;

• Ligue o ferro de passar apenas quando tiver uma grande quantidade de roupas e deixe as mais finas para o final - quando você poderá utilizar o calor enquanto ele se dissipa;

• Seque as roupas naturalmente - isso evita que elas estraguem e facilita na hora de passar;

• Se for possível, troque o aspirador de pó pela vassoura e, se não for, regule sua potência de acordo com a superfície;

• Prefira cortadores de grama manuais;

• Opte por equipamentos com Selo Procel de eficiência energética.

Fontes de energia alternativas

energia.jpg

Se depois de adotar todas essas dicas você quiser reduzir ainda mais seus impactos no meio ambiente e pagar ainda menos na sua conta de luz, você pode buscar fontes alternativas de energia. Apesar de serem um pouco caras, essas alternativas costumam pagar o investimento em pouco tempo.

• Aquecedores de água solares:

Esses equipamentos utilizam a energia do sol para aquecer a água de chuveiros, piscinas, ofurôs, cozinha etc. O aquecedor reduz o consumo da energia graças a um sistema relativamente simples: quando os raios do sol atravessam o vidro da tampa do coletor solar, eles esquentam as aletas - que são feitas de cobre ou alumínio e pintadas com uma tinta especial e escura que ajuda na absorção máxima da radiação solar. O calor passa então das aletas para os tubos (serpentina) que geralmente são de cobre. Daí a água que está dentro da serpentina esquenta e vai direto para o reservatório do aquecedor solar.

• Painéis fotovoltaicos

A geração de energia elétrica através da luz do sol se dá através do uso de painéis solares ou fotovoltaicos. Os geradores fotovoltaicos não necessitam do controle humano, pois funcionam automaticamente, de forma segura e não causam acidentes que possam trazer danos. Ela gera energia na presença da luz, inclusive em dias nublados – o que varia é o rendimento, que se altera conforme a intensidade da luz. Os painéis podem ser instalados no telhado ou no chão e geram eletricidade para abastecer todos os pontos da casa.

• Geradores eólicos

Os geradores eólicos são máquinas capazes de transformar a energia cinética dos ventos em energia elétrica. Para isso, a energia cinética é convertida em energia mecânica rotacional pela turbina eólica. Essa energia mecânica é transmitida pelo eixo através de uma caixa de engrenagens ou diretamente ao gerador, que realiza a conversão eletro-mecânica, produzindo energia elétrica. Depois, a energia elétrica gerada pode ser injetada diretamente na rede elétrica convencional ou utilizada em sistemas isolados.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital