Editorias / Arquitetura e Construção
HOME | Notícias | Mini casas: um novo conceito em moradia sustentável

Arquitetura e Construção

11 de Setembro de 2008

 

Mini casas: um novo conceito em moradia sustentável

Pensando em reduzir os impactos ambientais causados por residências tradicionais e em evitar o acumulo de coisas inúteis que guardamos se guarda nos lares, o americano Jay Shafer construiu uma tiny house ou casa minúscula, de apenas 32m2. Jay, que criou seu primeiro projeto em 1997, acredita que mais que uma moradia, as tiny houses são um estilo de vida.

Essas estruturas de casa já fazem parte de um movimento que acredita que nem sempre “quanto maior, melhor”. Para Jay, que é dono de uma empresa construtora das mini-casas, a Tumbleweed, a decisão de morar em um espaço tão pequeno partiu de idéia sua idéia sobre os impactos que uma casa grande causaria ao meio ambiente. Outro fator decisivo foi a vontade de se desfazer de espaços que não eram e que nunca seriam utilizados. “Minhas casas se encaixaram em todas as minhas necessidades domésticas sem precisar de muito para sua manutenção”, diz ele.

Dessa forma, aqueles que resolvem aderir ao movimento consideram que as casas devem ser menores e adaptadas às reais necessidades da família, sem desperdícios e espaços mal utilizados. “Os adeptos usam uma praça da cidade como seu jardim, usam bancos nas ruas como sala de leitura, encontram-se com os amigos em bares, cafés. As tranqueiras que costumam ocupar um único cômodo numa casa, por exemplo, deixam de existir. Passam a não juntar inutilidades e aprendem a abrir mão de roupas, utensílios, CDs, DVDs e livros que não vão usar mais”, analisa a blogueira Caroline Rodrigues, que já pensa em aderir ao movimento.

 

Outra vantagem das tiny houses é o seu baixo custo. Com $10.000 é possível construir uma casa de 28m2. Quem fez isso foi a jornalista americana Dee Williams, que ainda utilizou materiais reciclados e instalou painel solar e banheiro orgânico na mini residência, diminuindo ainda mais seus impactos ao meio ambiente. Os custos de manutenção dessas casas também são muito baixos. Dee afirma gastar apenas $6 por mês com eletricidade. “Tudo por uma vida mais simples, com mais tempo e dinheiro. Eu não tenho uma hipoteca nem grandes contas a pagar”, afirma.

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

 
Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD