Editorias / Eventos e Campanhas
HOME | Notícias | EcoD Básico: Neutralização de carbono

Eventos e Campanhas

10 de Setembro de 2008

 

EcoD Básico: Neutralização de carbono

emiss�s
Empresas e cidadãos comuns estão se preocupando em neutralizar suas emissões de carbono. Foto: Edgley Cesar

Atualmente, uma das grandes preocupações da humanidade é o fenômeno do efeito estufa. Apesar de natural e essencial à manutenção da vida na Terra, já que sem ele para reter o calor, a temperatura no planeta giraria em torno de 18 graus negativos, o aumento da temperatura na atmosfera já ultrapassa os níveis toleráveis e impressiona a comunidade científica pelas previsões alarmantes. E elas são muitas.

A temperatura média da terra aumentou entre 0,4 e 0,8 ºC desde o final do século 19 e esse aumento pode chegar a 5,8º em menos de 100 anos. O ano de 2005 foi o mais quente que se tem registro. O nível médio dos mares já subiu de 10 a 20 cm no último século. A cobertura de neve no Hemisfério Norte e da calota polar do Ártico diminuiu em 10% nos últimos 40 anos.

Efeitos

Pior do que o que já aconteceu é o que ainda estar por vir caso medidas drásticas não sejam tomadas. A temperatura elevada gera uma dilatação nas moléculas da água e o derretimento das calotas polares, o que pode aumentar os níveis dos mares em até 88 cm, alagando cidades inteiras, zonas costeiras, ribeirinhas e pequenas ilhas. Essas inundações acabariam por misturar água salgada à doce, deixando-as inadequadas para o consumo.

Outra possível conseqüência é o surgimento de ondas de calor e temporais, que resultariam em secas e inundações extremas. Com a mudança no clima, quase 40% de todas as espécies que compõem o ecossistema podem entrar em extinção até 2050. Os seres humanos também poderão sofrer com as mudanças. Sua saúde poderá ficar comprometida já que estimasse que doenças cardíacas e respiratórias se agravem e que o número de pragas como insetos e roedores aumente consideravelmente.

Isso sem falar nos problemas de ordem econômica que poderão acontecer com a redução das áreas cultiváveis e da disponibilidade global de alimentos, que irão elevar significantemente os preços dos mesmos. Dessa forma, os desastres naturais associados às alterações climáticas podem gerar um custo adicional à economia mundial da ordem de 150 bilhões de dólares por ano.

Causas

A causa desse desequilíbrio está nas ações e práticas humanas. Hoje existem mais de 800 milhões de veículos em circulação em todo o planeta. Se contarmos que cada um desses carros ande 30 km por dia, utilizando gasolina como combustível, seriam despejados na atmosfera cerca de um trilhão de gás carbônico por ano. Junte a isso usinas químicas de carvão, refinarias de petróleo, grandes rebanhos bovinos, que além do carbono emitem também metano e óxido nitroso, fábricas de PVC, plástico, metais e todo o tipo de produto, mineradoras, toneladas de dióxido de carbono liberados pela queimada de florestas e dos CO² que estavam contidos nelas e incontáveis depósitos de lixo emitindo metano incessantemente na atmosfera.

O resultado disso é um índice 40% maior de CO² no ar que respiramos desde a Revolução Industrial. Isso aconteceu a menos de 150 anos. Para piorar, os gases do efeito estufa (GEE) permanecem na atmosfera por até mil anos, ou seja, as próximas 30 gerações ainda estarão sentido os efeitos deles.

Neutralização

A notícia animadora é que muitas empresas e cidadãos de todas as partes do mundo estão investindo na neutralização do carbono, uma proposta simples de compensar a emissão de gases do efeito estufa, em especial o CO², por meio do plantio de árvores. A empresa inglesa CarbonNeutral (originalmente chamada Future Forests), em 1997, foi pioneira no assunto, que chegou no Brasil em 2005.

 imgnot_4215585_1_amp.jpg

imgnot_4215585_2_amp.jpg
Cenário antes e depois do reflorestamento. Foto: Alfredo Sirkis

Funciona da seguinte forma. Uma empresa ou indivíduo calcula a quantidade de gás carbônico emitida em suas atividades diárias, criando o inventário de emissões. Essa conta é baseada em dados do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), formado por um grupo de cientistas de diversos países que se reúnem periodicamente para emitirem relatórios sobre a situação do clima da Terra. Depois, é feita uma avaliação da quantidade de árvores que seriam necessárias para neutralizar aquelas emissões e, por fim, é realizado o plantio das mudas em locais específicos.

Apesar de não ser uma prática obrigatória, muitas empresas já perceberam os benefícios da prática. Por conta disso, diversas organizações dos mais variados segmentos já aderiram à neutralização ou ao sequestro do carbono emitido.

Além de empresas, eventos, shows, congressos, e até personalidades como Leonardo DiCaprio e o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, também já neutralizaram as emissões. A Copa do Mundo da Alemanha, realizada em 2006, e as Olimpíadas de Inverno de Turim tiveram suas emissões neutralizadas. Por aqui, o sequestro do carbono foi visto no carnaval de Salvador (BA), em 2008, quando o CO² emitido pelos trios elétricos foi neutralizado por meio do plantio de árvores e do uso de Biodiesel B- 05, em todo o Circuito do Carnaval.

imagem_392.jpg
Foto: Daep

Alerta

Plano perfeito? Nem tanto. Por não existir um órgão regulamentador, muitas empresas já estão cobrando para calcular e plantar as mudas necessárias para uma neutralização, o que torna o precesso duvidoso em alguns casos. Com isso, alguns especialistas acreditam que os selos de carbono podem deixar de ter valor. A melhor solução, para eles, é trabalhar na redução dos gases emitidos.

Para que isso aconteça de forma significativa são necessárias grandes alterações nos padrões e na conduta da sociedade. Ações como melhorias na eficiência energética e tecnológica dos transportes e da produção industrial, uso de fontes alternativas como a energia solar, hídrica e eólica, preservação das áreas de florestas e comprometimento dos governos com tratados como a Conferência da Terra e o Protocolo de Kyoto podem contribuir enormemente para a causa.

A nós, cidadãos comuns, cabe fiscalizar e estimular as organizações engajadas e adotar hábitos conscientes.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital