Editorias / Copa Sustentável
HOME | Notícias | Projeto Gol Verde pretende tornar a Copa do Mundo mais sustentável

Copa Sustentável

15 de Junho de 2010

Projeto Gol Verde pretende tornar a Copa do Mundo mais sustentável

 copa.jpg
Os impactos dos milhões de torcedores deverão ser neutralizados/Fotos: FIFA

A África do Sul é o centro das atenções durante a realização da Copa do Mundo FIFA 2010, a primeira no continente africano. Além de buscar o melhor dos jogadores em campo, os realizadores do evento pretendem também incentivar o comitê organizador a reduzir os impactos ambientais gerados ao longo da competição.

Pensando nisso, a FIFA criou o programa Gol Verde, que institui metas e objetivos a serem cumpridos com foco na sustentabilidade. O programa foi aplicado pela primeira vez durante a Copa da Alemanha, em 2006, conseguindo neutralizar 100 mil toneladas de dióxido de carbono.

Novas tecnologias para construção de estádios sustentáveis e a implantação de sistemas de transporte inteligentes são algumas das melhorias estimuladas pela FIFA. Esses setores podem causar grandes impactos negativos ao meio ambiente local. Outros problemas são associados ao grande volume de visitantes, atividades dos torcedores que aumentam o consumo de água e de energia (combustível líquido e eletricidade), a produção de lixo, poluição do ar, da água e da terra.

Para que a Copa deixe um legado positivo nos países-sede, a FIFA tornou obrigatória a adoção do programa Gol Verde pelo comitê organizador do evento e aderiu à concessão de direitos ao país a garantia de que os impactos adversos sejam evitados ou reduzidos sempre que possível.

Durante a sua preparação para sediar o Mundial, o Comitê Organizador Sul-Africano da Copa do Mundo comprometeu-se a seguir os princípios de sustentabilidade e promover a responsabilidade ambiental na organização e acolhida da competição.

moses-mabhid-stadium.jpg
Estádios sustentáveis e sistemas de mobilidade urbana deverão estar nos projetos

Os objetivos do programa são:

Compensação de carbono

• Que todos os veículos da frota da FIFA e do transporte público sigam os padrões Euro II de utilização eficiente de combustível e emissões de carbono.
• Que o transporte público seja usado pelos espectadores para reduzir as emissões de carbono.

Energia

• Que uma auditoria/avaliação cobrindo um período de pelo menos seis meses seja realizada nos estádios para determinar o padrão de valor e os locais onde a economia de energia pode ser feita.
• Que as recomendações da auditoria sobre a utilização eficiente de energia sejam implementadas nos estádios.
• Que a eletricidade utilizada dentro dos estádios durante os eventos seja "renovável ou ecológica", adquirida de fontes autorizadas e registradas pelo órgão de Certificação de Energia Renovável e Comercial da África do Sul, entre elas a energia solar, a energia eólica, as pequenas hidroelétricas, o biogás produzido pelas estações de tratamento de esgoto e o gás metano derivado dos aterros sanitários.

Lixo

• Que as refeições para viagem vendidas nos estádios e parques sejam embaladas com parcimônia e matérias recicláveis.
• Que copos e recipientes multiuso sejam utilizados para a maior parte das bebidas servidas nos estádios e parques. Será introduzido um sistema de reembolso de depósito como incentivo à devolução dos copos e recipientes usados.
• Que seja empregado material reutilizável na construção de instalações temporárias.
• Que seja reduzido o uso de jornais, painéis publicitários e material promocional.
• Que o lixo seja separado na fonte com a introdução de um sistema de pelo menos dois compartimentos para as áreas públicas dos estádios e um sistema de múltiplos compartimentos para os centros de alimentação e outros locais (centros de voluntários, de mídia e de hospitalidade/VIP) dos estádios e parques, obtendo assim a distinção dos itens recicláveis dos não recicláveis.
• Que o sistema de múltiplos compartimentos cuide das garrafas de vidro, dos papéis, dos plásticos, do lixo orgânico e do lixo comum, e que o sistema de dois compartimentos cuide dos recicláveis e do lixo comum.

Água

• Que uma auditoria/avaliação do consumo de água seja realizada nos estádios para determinar o padrão de valor e os locais onde a economia de água pode ser feita.
• Que sejam usados mictórios sem o emprego de água nos banheiros.
• Que seja usada água de chuva ou de superfície nos irrigadores, banheiros e mictórios e para a limpeza dos estádios.
Transporte
• Que os motoristas sejam treinados a dirigir de forma ecológica para a redução do consumo de combustível.
• Que o transporte público local, incluindo bicicletas e outros meios de transporte não mecanizados, seja responsável por um mínimo de 50% dos deslocamentos para e dos estádios nos dias de jogos.
Biodiversidade
• Que todos os impactos negativos sobre a biodiversidade ou o meio ambiente sejam minimizados durante o planejamento e a realização do evento.
• Que todos os locais oficiais de encontros e eventos promovam, quando possível, a biodiversidade e a flora da região nos seus paisagismos ao redor das instalações.

A próxima Copa do Mundo, que será realizada no Brasil em 2014, também será organizada de acordo com os objetivos do projeto Gol Verde e deverá seguir aos princípios do programa.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Shopping EcoD
Abrasivo Digital