Editorias / Mudanças Climáticas
HOME | Notícias | Sem acordo, mudanças climáticas podem comprometer PIB da AL em 137%

Mudanças Climáticas

17 de Dezembro de 2009

 

Sem acordo, mudanças climáticas podem comprometer PIB da AL em 137%

 as enchentes s� um dos efeitos das mudan�s clim�icas, e causam s�ios preju�os aos estados
As enchentes causam sérios danos às populações e aos Estados/Foto: Marcos Paulo Dias

No caso de a 15ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre o Clima (COP-15) deixar de estabelecer um novo acordo climático mundial, o custo dos impactos das mudanças climáticas na América Latina e Caribe poderá comprometer o Produto Interno Bruto (PIB) da região em 137% até 2100, segundo informou a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). 

A agência da ONU apresentou esse dado em um dos eventos paralelos à COP-15, em Copenhague (Dinamarca). A entidade projeta que sem medidas de mitigação internacional dos gases-estufa, a região tende a sofrer perdas no setor agrícola, além da biodiversidade, devido a fortes pressões sobre a infraestrutura e aumento da intensidade de eventos extremos, como enchentes e secas.

As estimativas são baseadas em cálculos de 15 países: Argentina, Belize, Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, República Dominicana e Uruguai. Além da Cepal, participaram do estudo os governos da Alemanha, Dinamarca, Espanha, Reino Unido e União Europeia; o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); o Mecanismo Global da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação e uma extensa rede de instituições acadêmicas.

Embora seja a segunda região mundial que emite menos gases de efeito estufa, atrás apenas da África, a América Latina e o Caribe sofrem com os efeitos do aquecimento global mais do que qualquer outra, segundo o estudo. Daí a urgência para a região a ter o apoio tecnológico e financeiro dos países desenvolvidos em seus esforços para adaptar e mitigar o fenômeno.

Alternativa

Neste contexto, a Cepal destaca que é fundamental o desenvolvimento de uma estratégia de política pública regional, capaz de reduzir os impactos mais graves das alterações climáticas e baseada nos seguintes pontos:

  • A preservação da biodiversidade e dos recursos naturais para as gerações futuras;
  • O reconhecimento da necessidade de rever a vida e promover uma mudança cultural;
  • Promoção da inovação tecnológica para o desenvolvimento sustentável;
  • Mobilizar em direção das economias com baixa intensidade de carbono.

Leia também

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital