Editorias / Energia
HOME | Notícias | Sustentabilidade energética deve começar nos veículos, defende físico

Energia

24 de Março de 2010

Leia Também
 

Sustentabilidade energética deve começar nos veículos, defende físico

 o f�ico jos�goldemberg considera importante o crescimento da ind�tria de carros el�ricos, mas n� v�viabilidade nesta alternativa em curto prazo
O físico José Goldemberg considera importante o crescimento da indústria de carros elétricos, mas não vê viabilidade nesta alternativa em curto prazo/Foto: freefotouk

As mudanças das matrizes energéticas rumo à utilização de fontes renováveis devem começar pelo aprimoramento dos veículos automotores. A afirmação foi feita pelo físico José Goldemberg durante a Convenção Latinoamericana do Global Sustainable Bioenergy Project (GSB), realizada de 23 a 25 de março, na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Ex-ministro da Educação e ex-reitor da USP, Goldemberg ministrou a palestra “Como os biocombustíveis podem ajudar o mundo a cumprir as metas de redução de emissões de gases de efeito estufa?”. Baseado em dados de 2008, o físico observou que combustíveis fósseis emissores de poluentes, como petróleo, gás natural e carvão respondem por cerca de 80% da energia consumida no planeta.

De acordo com Goldemberg, a destinação da energia mundial está basicamente dividida entre três setores: transportes, indústria e edifícios. "E cada uma delas responde por cerca de um terço do consumo”, acrescentou à Agência Fapesp

 para goldemberg, investimentos em biocombust�eis �a melhor alternativa no momento
Para Goldemberg, investimentos em biocombustíveis é a melhor alternativa no momento/Foto: Fiesp

Segundo o cientista, a renovação de indústrias e edifícios seria muito mais demorada e onerosa, uma vez que “um prédio tem uma vida útil entre 50 e 100 anos". Ele defende a substituição da gasolina e de derivados de petróleo por biocombustíveis como o primeiro passo para que os países comecem a reduzir as emissões do principal gás de efeito estufa: o dióxido de carbono (CO2).

Alternativa

Como opção para a sustentabilidade do setor energético, Goldemberg sugere que as mudanças das matrizes energéticas devam começar pelos veículos, que têm vida curta e podem ser transformados com uma rapidez muito maior. “Por esse motivo, se preocupar com transporte é um dos caminhos mais seguros para investir na sustentabilidade”, enfatizou.

Além dos investimentos em biocombustíveis, a exemplo do etanol, Goldemberg salientou que somente a biomassa e a eletricidade se mostraram ser fontes viáveis de substituição de petróleo em um futuro próximo. E só a biomassa teria a capacidade de substituir integralmente o combustível fóssil.

No entanto, Goldemberg deixou claro que não acredita na viabilidade em curto prazo na aplicação de veículos 100% elétricos, uma vez que as baterias atuais não têm demonstrado a eficiência necessária. No caso dos veículos híbridos, o físico lamentou que o preço de tais automóveis ainda seguem muito caros para competir com os movidos à gasolina. 

O hidrogênio, uma das esperanças atuais para combustíveis limpos, também foi descartado por Goldemberg para a utilização no curto prazo. “O hidrogênio obtido hoje deriva principalmente do metano, um combustível fóssil”, lembrou.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital