Editorias / Cidades Sustentáveis
HOME | Posts | 2011 | Setembro | Cidades sustentáveis serão uma das principais discussões na Rio+20

Cidades Sustentáveis

29 de Setembro de 2011

Leia Também
 

Cidades sustentáveis serão uma das principais discussões na Rio+20

 em hamburgo, na alemanha, existem mais de 100 empresas de energia renov�el, incluindo energia solar, e�ica, hidroeletricidade, geotermal e proveniente de biomassa
Em Hamburgo, na Alemanha, existem mais de 100 empresas de energia renovável, incluindo energia solar, eólica, hidroeletricidade, geotermal e proveniente de biomassa/Foto: Pablo G. Escobedo

O presidente da Câmara de Desenvolvimento Sustentável da prefeitura do Rio de Janeiro, o economista Sergio Besserman, quer estimular a mobilização e participação da cidade, principalmente no que diz respeito aos jovens, na Conferência das Nações Unidas sobre Sustentabilidade (Rio+20), que será realizada entre maio e junho de 2012, na capital fluminense. Para ele, é importante que o Rio “não só acolha, como cidade anfitriã, mas participe com toda a sua vida política, cultural e social da discussão do tema desenvolvimento sustentável”.

Também presidente do grupo de trabalho do município para a Rio+20, Besserman participou do quarto Congresso Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável (Sustentável 2011), realizado até esta quinta-feira, 29 de setembro, na capital carioca. O evento é promovido pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável.

Segundo Besserman, o cronograma da prefeitura para a Rio+20 está de acordo com o que foi estabelecido inicialmente. O Itamaraty e o órgão municipal trabalham na organização do evento há mais de um ano e meio. Um dos comitês criados pelo governo federal para preparar a conferência da ONU trata do próprio encontro, enquanto o outro se concentra na participação da cidade em termos de conteúdo.

 besserman destaca import�cia da sustentabilidade para as cidades
Besserman destacou a importância da sustentabilidade para às cidades/Foto: Ismar Ingber

O Rio de Janeiro participará das discussões de conteúdo da Rio+20 por meio do debate sobre o tema das cidades. “Certamente, o projeto Cidades Sustentáveis, do Instituto Ethos, será um dos atores relevantes na discussão de como as cidades podem participar desse processo de grandes transformações em direção à sustentabilidade”, destacou Besserman.

O presidente do Instituto Ethos, Jorge Abrahão, confirmou à Agência Brasil que não há ainda no país cidades que possam ser definidas como sustentáveis. Segundo ele, São Paulo e o Rio de Janeiro estão entre as cidades brasileiras que se mostram mais interessadas em ter processos que avancem rumo à sustentabilidade. O programa Cidades Sustentáveis foi lançado em São Paulo, em agosto deste ano, e chegará à capital fluminense até o final de 2011.

Compromisso político

O projeto define o que são cidades desejáveis sob diversos temas considerados fundamentais, como mobilidade, educação, saúde, meio ambiente, bem-estar da população, biodiversidade e poluição. Além disso, estabelece indicadores. “São 12 grandes temas que são abordados, com mais de 200 indicadores”, ressaltou Abrahão. “Uma cidade pode ter um programa que esteja ligado à melhoria desses vários temas”, completou.

A ideia é buscar dos candidatos às eleições um compromisso com o programa, de modo que, 90 dias após ser eleito, ele apresente um plano baseado nos indicadores estabelecidos. “Com isso, ele vai indicar para a sociedade qual será o avanço da cidade no tempo. E a sociedade vai poder controlar [o andamento desse plano]”, explicou o presidente do Instituto Ethos.

Na Europa, os países elegem cidades sustentáveis anualmente. A atual cidade sustentável europeia é Hamburgo, na Alemanha. Para 2012, a cidade escolhida é Vitória, na Espanha e, para 2013, Nantes, na França. “Eles pegam as práticas dessas cidades em diferentes temas. Por exemplo, quanto a cidade reduziu o volume de transporte por automóveis e passou para transporte coletivo e para bicicleta. E tem indicadores que mostram isso. Eles têm controle disso e vão avaliando as cidades, em função dessas questões”, pontuou Abrahão.

O presidente do Instituto Ethos salientou que, no Brasil, uma grande oportunidade que deve ser aproveitada no sentido da sustentabilidade é a questão dos investimentos na Copa do Mundo e nas Olimpíadas, “porque mobilizam a sociedade e podem gerar metas”, argumentou. “Acho que nós temos uma oportunidade boa de avançar mais rapidamente na agenda. E o Rio de Janeiro e São Paulo são duas cidades que podem avançar”, concluiu Abrahão.

- Conheça o canal especial do EcoD sobre Cidades Sustentáveis -

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital