Editorias / Água
HOME | Posts | 2012 | Fevereiro | Planeta perdeu 536 bilhões de toneladas de gelo por ano, diz pesquisa

Água

09 de Fevereiro de 2012

Leia Também
 

Planeta perdeu 536 bilhões de toneladas de gelo por ano, diz pesquisa

 

 aquecimento.jpg

O derretimento é mais acentuado nos pólos do que nos topos das montanhas/Foto: F. Tronchin

Dois rios Amazonas ou 82 mil lagos Paranoá (DF). É a quantidade equivalente ao volume de gelo derretido na Terra entre 2003 e 2010. O estudo, feito por cientistas da Universidade do Colorado (EUA) e publicado na edição on-line da revista "Nature", aponta que neste período as geleiras e áreas cobertas por gelo na Terra perderam 536 bilhões de toneladas por ano, resultando na elevação de 12 milímetros no nível médio do mar.

É a primeira vez que um estudo analisa com precisão o volume global de derretimento de todas as massas geladas do planeta, com área coberta por gelo superior a 100 km. Os resultados foram obtidos a partir da análise de dados das sondas gêmeas Grace, da Nasa, que fazem o mapeamento da massa e da gravidade terrestre desde 2002.

O levantamento incluiu locais, tal quais os topos de cordilheiras, onde se constatou que o derretimento segue um ritmo menor que o esperado. O degelo nas altas montanhas da Ásia, como o Himalaia, foi de quatro bilhões de toneladas de massa de gelo ao ano, número inferior à previsão de 50 bilhões de toneladas anuais.

Aquecimento

De acordo com o físico John Wahr, um dos líderes do estudo, esses novos resultados vão ajudar a responder questões importantes sobre a elevação do mar e como as regiões geladas estão respondendo ao aquecimento.

Os pesquisadores participantes do levantamento concordam que as atividades humanas, a emissão acentuada de gases de efeito estufa, estão aquecendo o planeta, fenômeno que atinge mais as áreas frias. Os cientistas agora buscam um padrão para entender melhor o processo de aumento do nível do mar.

O professor do departamento de engenharia hidráulica e ambiental da USP, Paolo Alfredini, em entrevista à Folha, questiona o fato de o estudo divulgar valores médios para todo o mundo, enquanto algumas áreas, como as tropicais, são mais afetadas que outras pela elevação do mar.

Nessas regiões, incluindo a costa brasileira, o aquecimento da água provoca sua dilatação, o que a faz ocupar um volume maior, segundo explica o professor. Para ele, se considerar os resultados do levantamento para os próximos cem anos, algumas áreas brasileiras sofrerão com a elevação do nível do mar em até um metro. Uma cidade como Santos, dessa forma, teria até cem metros de seu território “engolido” pela água.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital