Editorias / Consumo Consciente
HOME | Posts | 2012 | Maio | Consumidores estão mais conscientes na hora da compra, revela pesquisa

Consumo Consciente

15 de Maio de 2012

Leia Também
 

Consumidores estão mais conscientes na hora da compra, revela pesquisa

compras2.jpg
Dois terços dos entrevistados revelaram que preferem comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis/Foto: sxc

Os consumidores estão se importando mais com os aspectos sociais e ambientais na hora de adquirir um produto novo. É o que revelou pesquisa realizada pela Nielsen Holdings, empresa global de informações e mensuração presente em 100 países.

Segundo os pesquisadores, que entrevistaram mais de 28 mil pessoas com acesso a internet em 56 países, cerca de dois terços dos consumidores declararam que preferem comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis.

A pesquisa ainda revelou que quase metade das pessoas que foram entrevistas estão dispostas a pagar mais por produtos e serviços dessas empresas. O surpreendente é que os entrevistados dos continentes como a América Latina, Oriente Médio, África e Ásia demonstraram maior predisposição a pagar mais por produtos de empresas que dão algum retorno à sociedade do que os consumidores da América do Norte e da Europa.

Trabalhar para essas empresas e investir nelas são outras questões nas quais a maioria dos consumidores ouvidos prefere.

A Pesquisa Global sobre Responsabilidade Social foi realizada entre o mês de agosto e setembro de 2011.

Consumo Consciente no Brasil

No ano de 2010 o Instituto Akatu demonstrou em pesquisa que o percentual de consumidores classificados como "conscientes" no Brasil é de 5% -  índice igual ao de 2006, ano do último levantamento. Para o instituto, o resultado é positivo considerando-se o aumento populacional nesse período, que leva a um crescimento de cerca de 500 mil consumidores conscientes.

“A manutenção significativa dos níveis mais altos do consumo consciente é um dado bastante positivo, principalmente porque parte das informações foi coletada durante o terceiro trimestre de 2010, quando se registrou o maior crescimento econômico dos últimos anos no país”, considerou Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu. “O mais importante é que as práticas sustentáveis não foram abandonadas devido ao aumento dos benefícios financeiros”, completou.

Esses mesmos benefícios, porém, foram os responsáveis pelo aumento de 12% dos consumidores classificados como “Indiferentes”. A pesquisa apontou que esse grupo passou de 25% para 37% do total de entrevistados.

Para o consultor do Instituto Akatu, Aron Belinky, fatores como o crescimento da classe C, o aumento de renda da população e a democratização do acesso ao crédito nos últimos anos interferiu diretamente na avaliação dos comportamentos de consumo.

De acordo com o relatório, estes movimentos criam um contexto social e econômico de acesso ao consumo para grandes contingentes da população no qual é mais difícil, no primeiro momento, a incorporação de comportamentos ligados a um consumo mais consciente e sustentável.

Com informações do portal Folha.com

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital