Editorias / Água
HOME | Posts | 2012 | Maio | Recifes de coral de todo o mundo estão ameaçados, diz pesquisador

Água

17 de Maio de 2012

 

Recifes de coral de todo o mundo estão ameaçados, diz pesquisador

capa.jpg
Foto: 
USFWS Pacific

Todos os recifes de coral estão ameaçados pelas mudanças climáticas e acidificação dos oceanos. É o que afirma o coordenador de pesquisas no Australian Institute of Marine Science, Kenneth Anthony. Em entrevista ao Influência Comunicação, o cientista, que irá ministrar uma palestra gratuita sobre o tema no dia 24 de maio, no Rio de Janeiro, falou sobre o impacto das mudanças climáticas nos oceanos e como o assunto deverá ser tratado no Rascunho Zero da Rio+20.

Quais são os pontos principais em sua palestra: “Respostas dos Recifes de Coral às Mudanças Climáticas e Acidificação dos Oceanos”?

Kenneth Anthony - Um dos pontos principais da minha palestra é fazer um resumo da ameaça que as emissões de carbono representam para os recifes de coral, causando o aquecimento global e a acidificação dos oceanos. O aquecimento global ocasiona casos mais graves e frequentes de branqueamento dos corais (causando estresse do coral e muitas vezes a morte). A acidificação dos oceanos, que é uma consequência direta do aumento químico de CO2 na atmosfera, reduz a capacidade de recuperação dos recifes de coral, no intervalo entre os casos de branqueamento e outros distúrbios. O resultado do aquecimento global e da acidificação dos oceanos é o aumento da vulnerabilidade dos ecossistemas inteiros de recifes de coral. Outro ponto importante é que o aquecimento global e a acidificação dos oceanos irão exigir mais investimento em gestão e políticas inteligentes para os recifes de coral, a fim de maximizar a sua resiliência, enquanto são feitos esforços para reduzir as emissões globais de carbono. Este é um ponto importante, uma vez que o acúmulo de múltiplos estresses resultantes do aquecimento dos oceanos, acidificação, pesca predatória e poluição juntos aumentam o risco de colapso dos ecossistemas, com graves consequências para as sociedades humanas que dependem de seus recursos.

Na sua visão, quais as três principais prioridades para os ecossistemas de recifes ao longo dos próximos 50 anos?

Kenneth Anthony - A alta prioridade é reduzir as emissões de carbono ao nível global. O aumento contínuo da concentração de CO2 atmosférico será sempre uma ameaça constante à biodiversidade, função ecológica e integridade dos ecossistemas de recifes de coral, reduzindo sua capacidade de fornecer bens e serviços importantes para as comunidades humanas, incluindo a pesca, o turismo e a proteção do litoral. Outra prioridade é ampliar os esforços para garantir a resiliência dos ecossistemas de recifes de coral, por meio de gestão e estratégias políticas que aliviem o estresse causado aos recifes de coral, em escala local e regional, incluindo pesca predatória, sedimentação e poluição. Em terceiro lugar, aumentar os esforços para promover a conscientização da importância ecológica e sócio-econômica dos recifes de coral saudáveis para a subsistência das comunidades humanas que deles dependem nas regiões tropicais em todo o mundo.

A importância dos recifes de coral para a vida da Terra é reconhecido no texto Rascunho Zero da Rio+20, que ocorre em junho. Como especialista no assunto, o que o sr. gostaria que ficasse especificado no documento final da conferência?

Kenneth Anthony - A importância ecológica crítica e o alto valor sócio-econômico dos recifes de coral atualmente estão subestimados no Rascunho Zero. Gostaria de ver pontos mais específicos abordando soluções para os problemas ambientais dos recifes de coral, nesta era de crescentes ameaças. Aqui, os objetivos essenciais devem ser práticas de gestão e política de planejamento para garantir a resistência e sustentabilidade dos recifes, minimizando os casos de estresse que levam à alta vulnerabilidade dos ecossistemas. Todos os recifes de coral do mundo estão cada vez mais ameaçados pela mudança climática e acidificação dos oceanos. Os esforços para minimizar o acúmulo de outros fatores estressantes serão fundamentais para a sua sustentabilidade.

Destaco três pontos para uma perspectiva sobre a importância dos recifes de coral: Economicamente, os recifes de coral de todo o mundo representam um valor de mais de US$150 bilhões por ano nos setores da pesca, turismo e economias interdependentes. Socialmente, dezenas de milhões de pessoas nos trópicos dependem diretamente dos recifes de coral para sua subsistência. Ecologicamente, os recifes de coral são as florestas tropicais do mar, proporcionando habitats para algumas das mais ricas floras e faunas da Terra. Embora os recifes de coral constituam apenas 0,2% do ambiente marinho, eles representam cerca de 30% das espécies que vivem no mar.

Serviço:

  • Respostas dos Recifes de Coral às Mudanças Climáticas e Acidificação dos Oceanos (Coral Reefs Responses to Climate and Ocean Changes). Será realizada em inglês, sem tradução.
  • Quando - 24 de maio, quinta-feira, às 14h.
  • Palestrante – Dr. Kenneth Anthony, coordenador de pesquisas sobre mudanças climáticas e acidificação nos oceanos do Australian Institute of Marine Science.
  • Local – Museu Nacional, UFRJ, Auditório da Biblioteca, localizado no Horto Botânico, na Quinta da Boa Vista, São Cristóvão, Rio.
  • Aberta a todos os interessados.
  • Mais informações: www.coralvivo.org.br.

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital