Editorias / Consumo Consciente
HOME | Posts | 2013 | Junho | Estudo da FAO revela desperdícios de mais de 1/3 dos alimentos produzidos no mundo

Consumo Consciente

04 de Junho de 2013

 

Estudo da FAO revela desperdícios de mais de 1/3 dos alimentos produzidos no mundo

capa.jpg

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) alertou para o desperdício ou perda de cerca de 1/3 dos alimentos produzidos todos os anos no mundo para consumo humano, um valor que corresponde a 1,3 mil milhões de toneladas de comida. O relatório “Global food losses and food waste”, realizado a pedido do Instituto Sueco para a Alimentação e Biotecnologia (SIK), foi apresentado no congresso “Save Food!” em maio de 2011.

O estudo da FAO, baseado nas perdas mundiais de alimentos, revela fatos e números significativos. De acordo com o documento, tanto os países industrializados como os em desenvolvimento desperdiçam quase as mesmas quantidades de alimentos, entre 670 e 630 milhões de toneladas respectivamente.

Todos os anos os consumidores dos países mais ricos jogam fora quase a mesma quantidade de comida produzida na África Subsaariana: 222 milhões de toneladas desperdiçadas para 230 milhões de toneladas produzidas.

O documento indica que as frutas e hortaliças, bem como as raízes e tubérculos, têm a taxa de desperdício mais elevada; assinalando que o volume total de alimentos perdidos ou desperdiçados por ano ultrapassa a produção mundial de cereais, que registrou um total de 2,3 mil milhões de toneladas no período de 2009-2010.

Perda x desperdício

O estudo diferencia perdas de alimentos e desperdícios, este último um fenômeno muito habitual nos países industrializados. Nos países ricos verifica-se que os consumidores jogam no lixo alimentos comestíveis. O desperdício per capita na Europa e na América do Norte é de 95-115 quilos (Kg) por ano, contra 6-11 Kg na África Subsaariana, na Ásia meridional e no Sudeste Asiático.

Já as perdas que acontecem durante a colheita, pós-colheitas e processamento são maiores nos países em desenvolvimento devido às infraestruturas deficientes, à utilização de tecnologias ultrapassadas e ao investimento insuficiente em sistema de produção de alimentos.

De acordo com a exposição da FAO, a produção alimentar por habitante para consumo humano é de cerca de 900 quilos por ano nos países ricos, quase o dobro dos 460 Kg nas regiões consideradas mais pobres. Nos países emergentes, 40% das perdas ocorrem nas fases posteriores às colheitas e ao processamento, enquanto nos industrializados mais de 40% das mesmas acontecem nas vendas e com o próprio consumidor.

O relatório salienta que “reduzir as perdas pode ter um impacto imediato e significativo nos meios de subsistência e na segurança alimentar”, acrescentando que grandes quantidades de alimentos são desperdiçadas devido às normas de qualidade que dão excessiva importância à sua aparência, aconselhando, por fim, a educação nas escolas e o apoio a iniciativas para mudar a atitude dos consumidores em geral.

- Acesse o documento na íntegra na Biblioteca EcoD -

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital