Editorias / Biodiversidade
HOME | Posts | 2013 | Maio | Bioma Amazônico tem 15 novas espécies de aves

Biodiversidade

20 de Maio de 2013

Leia Também

Aves do Brasil - Mata Atlântica 09 de Agosto de 2011

Aves do Brasil - Mata Atlântica

 

Bioma Amazônico tem 15 novas espécies de aves

agenciabrasil230712-vac6211.jpg
O desmatamento é a principal adversidade enfrentada pelas aves
Foto: Marcelo Casal Jr./ABr

O bioma amazônico acaba de revelar 15 novas espécies de aves ao mundo. Segundo o Fundo de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp), os ornitólogos¹ não apresentavam de uma só vez, numa mesma obra, uma quantidade numerosa de aves brasileiras desconhecidas desde 1871, quando foi publicado o livro Zur Ornithologie Brasiliens, do austríaco August von Pelzeln (1825-1891), no qual foram descritas 40 espécies de aves coletadas pelo naturalista Johann Natterer (1787-1843), também austríaco.

Um dos participantes da pesquisa, o ornitólogo Mario Cohn-Haft, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) falou da surpresa provocada pela biodiversidade da região. "A Amazônia realmente tem uma diversidade grande. Mesmo tendo um dos grupos de aves mais conhecidos, descobrir novas espécies ‘debaixo do nosso nariz’ chama a atenção para a riqueza da floresta", destacou ao G1.

De acordo com a pesquisa, 11 espécies são exclusivas no Brasil, enquanto quatro podem também ser encontradas no Peru e na Bolívia. Em terras brasileiras, as aves listadas estão presentes no sul da Amazônia, no Pará, no Acre, em trechos de Rondônia e do Mato Grosso.

Para afirmarem que se tratam de 15 novas espécies no bioma amazônico, os cientistas reuniram dados de trabalhos anteriores, fizeram comparações genéticas e morfológicas. Os artigos científicos sobre as descobertas no Amazonas serão relatadas em um volume especial da publicação Handbook of the birds the world, a ser lançado ao final de junho ou no início de julho.


Nomes de 12 das aves descobertas:
Rapazinho-estriado-do-oeste
Choquinha-do-rio-roosevelt
Poiaeiro-de-chicomendes
Arapaçu-barrado-do-xingu
Arapaçu-do-tapajós
Choquinha-do-bambu
Chorozinho-do-aripuanã
Canção-da-campina
Chorozinho-esperado
Cantador-de-rondon
Bico-chato-do-sucunduri
Arapaçu-de-bico-torto

 

Riscos para gralha

Em junho de 2012, o EcoD publicou uma matéria relatando um levantamento feito pela União Internacional para a Conservação da Natureza(IUCN) e a ONG BirdLife International. A pesquisa apontava o desmatamento como fator de risco para a extinção de cerca de cem espécies da Amazônia.

Este estudo mais recente mostra a gralha canção-da-campina como exemplo dessa vulnerabilidade. A gralha vive em uma área de campina amazônica, entre os rios Madeira e Purus, ao sul de Manaus, Amazonas. O ornitólogo Mario Cohn-Haft, do Inpa, teve contato a primeira vez com a ave durante uma expedição, em 1988, mas agora que conseguiu fazer a análise completa, descobriu as suscetibilidades da ave, que está ameaçada, pois seu habitat (terrenos naturalmente savanizados) é de interesse da agricultura e da pecuária.

Outras ameaças citadas pelo cientista são a proximidade da área com a rodovia federal BR-319, que liga Manaus a Porto Velho, a construção das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau em Rondônia, além da expansão agropecuária e atividades mineradoras em municípios como Humaitá e Boca do Acre, ainda no Amazonas.

O papel das aves

As aves têm papel importante na natureza,  segundo o si Consciência com Ciência,  elas se alimentam de pragas e controlam a população de insetos. Também são consideradas excelentes polinizadoras, pois ajudam na reprodução sexuada das plantas, garantindo a variabilidade genética de espécies de vegetais. Assim, a extinção de uma espécie animal pode também recair sobre o vegetal. Além disso, as aves são "agricultoras", pois deixam cair as sementes do que consomem, principalmente pelas fezes, o que também ajuda na adubação.

Os trabalhos  que resultaram no encontro dessas 15 novas espécies foram feitos por cientistas e estudantes de pós-graduação da Universidade São Paulo, do Inpa, além do Museu Paraense Emílio Goeldi, de Belém (PA), e do Museu de Ciência Natural da Universidade Estadual da Louisiania, dos Estados Unidos.

 
Ornitologia: ramo da zoologia que estuda as aves.

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital