Editorias / Consumo Consciente
HOME | Posts | 2013 | Março | Atenção pais: brinquedos dentro de ovos de Páscoa estimulam o consumismo infantil

Consumo Consciente

28 de Março de 2013

Leia Também
 

Atenção pais: brinquedos dentro de ovos de Páscoa estimulam o consumismo infantil

 ovos-pascoa-capa.jpg
A cartilha elaborada pelo Ministério do Meio Ambiente oferece dicas para o consumo consciente
Foto: Ascom - Prefeitura de Votuporanga

"Mamãe, quero o bonequinho que vem naquele ovo de Páscoa... Eu quero, eu quero!". Não é só no Dia das Crianças que os pequenos resolvem dar palpites na hora da escolha do presente. No período da Páscoa eles se sentem tentados por àqueles brinquedinhos que vêm no interior dos ovos de chocolate e, nessa hora, os pais precisam assumir o controle da situação e evitar o consumismo infantil, que pode gerar danos para o bolso e para a saúde da família.

Brindes, personagens licenciados para ilustrar as embalagens, criação de portais na internet e concursos via redes sociais são algumas formas que as empresas responsáveis pelos produtos encontram para entreter as crianças e induzi-las ao consumo exacerbado.

As crianças são mais vulneráveis e manipuláveis por essa comunicação mercadológica.”
Ely Harasawa, psicóloga

A psicóloga Ely Harasawa, da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, afirma que o marketing infantil gerado durante o período é aparentemente inofensivo, mas essas propagandas têm muito poder.

"Por estarem em desenvolvimento, as crianças são mais vulneráveis e manipuláveis por essa comunicação mercadológica. Precisam de um adulto que as ajude a decodificar essas mensagens", explica ao portal Direitos da Criança.

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), as vendas de ovos de Páscoa devem aumentar cerca de 10% em 2013, no comparativo com o ano anterior. A economia do país foi apontada como a principal razão para este evento, que se tornou uma boa oportunidade para a indústria apostar em ovos diferenciados, temáticos e até com formatos diferentes.

Denúncia

O Projeto Criança e Consumo denunciou ao Procon de São Paulo as empresas Nestlé Brasil Ltda, Kraft Foods S/A e Chocolates Garoto S/A. O motivo? O investimento, considerado agressivo, na comunicação mercadológica para as crianças. A iniciativa das empresas foi caracterizada como "venda casada", que é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor.

"Com esse tipo de ação, as companhias induzem a criança a pedir o ovo de Páscoa para os pais. E nem sempre ela quer comer o chocolate, mas sim ter o brinquedo ou porque seu personagem favorito está na embalagem do produto", defendeu a coordenadora-geral do Projeto Criança e Consumo, Isabella Henriques.

ovos-pascoa-interior.jpg
Com a presença dos brinquedos e acessórios, o preço dos ovos de páscoa aumentam
Foto: paintedbox

Além dos preços aumentarem devido aos brindes, o grande consumo dos ovos pode trazer outro malefício: se ingeridos em excesso, o chocolate industrializado pode ser prejudicial a saúde e ate induzir os pequenos à obesidade.

O Projeto Criança e Consumo apontou que a denúncia das três marcas citadas foi causada pela reincidência da estratégia mercadológica, mas afirma que há outras marcas que também utilizam este tipo de marketing para atrair o público infantil.

O EcoD mostrou que, no final de 2012, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), lançou a cartilha Consumismo Infantil: na contramão da sustentabilidade, que apresenta dicas para o consumo consciente dos jovens.

O documento sugere que os jovens e seus pais devem se questionar: "Eu quero ou eu preciso?", sempre que surgir a vontade de comprar um produto, principalmente se isso acontecer a partir de uma propaganda.

- Leia a cartilha "Consumismo Infantil: na contramão da sustentabilidade", do MMA -

Nada de chocolate em grandes quantidades...

Apesar do chocolate ser permitido, oficialmente, após o primeiro ano de vida, a nutricionista Susy Graff, especialista em nutrição infantil, indica que é melhor os pais esperarem até os três anos para que as crianças possam ingerir a substância. Além do alto teor de gordura, o chocolate pode causar alergia e problemas gastrointestinais.

"Não costumamos dar para a criança chocolate todos os dias, nem é recomendado. O consumo não deve exceder 30 gramas (o equivalente a dois bombons)", afirma Susy, ao portal Correio do Estado.

bebe-pascoa.jpg
O ideal é permitir o consumo de chocolate após os três anos de idade
Foto: Frisno

Já para os adultos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) libera o consumo diário de, no máximo, 50 gramas, pois, o alimento funcional é composto por pasta e manteiga de cacau, ingrediente que traz benefícios a saúde.

O grande consumo de chocolate pode causar o excesso de peso, a elevação de pressão arterial e as taxas de glicose sanguínea, hipercolesterolemia, diabetes tipo 2, doenças coronarianas, e até agravar alguns tipos de câncer. Portanto, é bom ter atenção e cuidado na hora de escolher o ovo de Páscoa.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital