Editorias / Economia e Política
HOME | Posts | 2016 | Posts | Fevereiro | Seminário debate implementação dos Objetivos Globais da ONU em Tocantins

Economia e Política

13 de Fevereiro de 2016

Leia Também
 

Seminário debate implementação dos Objetivos Globais da ONU em Tocantins

ods-ecod.jpg
Estudante faz apelo para as autoridades trabalharem pelo futuro do planeta
Foto: Prefeitura de Palmas

Para discutir a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a cidade de Palmas, no Tocantins, sediou um seminário no dia 3 de fevereiro com a participação de representantes do governo do Estado, Prefeitura, setor privado e da sociedade civil organizada. No evento, debateu-se a adoção dos ODS, assim como a importância do cumprimento das metas para fortalecer o desenvolvimento local.

Na abertura do seminário, a estudante de uma escola municipal da cidade de Palmas, Maria Clara Antunes, de 10 anos, fez um apelo para as autoridades presentes trabalharem pelo futuro do planeta. Ela ressaltou a importância do desenvolvimento dos jovens e pediu a formulação de políticas públicas para termos um futuro mais sustentável e inclusivo para as gerações presentes e futuras.

Promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com o governo do Estado e a Prefeitura de Palmas, o seminário ressaltou a importância do trabalho conjunto entre o setor privado, governos e sociedade civil para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

No final do evento, foi anunciada a criação de uma Comissão Multissetorial de acompanhamento dos ODS no Tocantins, com membros do governo, setor privado, sociedade civil organizada, academia e mídia

O assessor sênior de Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e copresidente da Força Tarefa do Sistema ONU para os ODS, Haroldo Machado Filho, afirmou durante o seminário que o cumprimento dos Objetivos Globais depende do envolvimento de vários setores em todo o Brasil. “Nós devemos trabalhar os ODS de forma interconectada. Todos temos responsabilidades para alcançar o desenvolvimento sustentável no país. Por isso, a difusão da temática da Agenda 2030 nas mais diferentes regiões é um trabalho essencial para o futuro do planeta”, disse Haroldo Machado Filho.

Na opinião do superintendente do Sebrae-TO, Omar Hennemann, a iniciativa mostrou que a instituição cumpre com a missão de criar um ambiente favorável ao desenvolvimento de pequenos negócios. “Oferecer alternativas sustentáveis para que os empreendedores promovam a inclusão do tema na agenda de toda a comunidade. Esse é o nosso foco”, afirmou Omar Hennemann.

O combate à mudança do clima também foi tópico de discussão do seminário. Marcelo Miranda, governador do Tocantins, ressaltou o Acordo de Paris, em dezembro de 2015, como oportunidade para repensar os parâmetros de desenvolvimento local. “Esse seminário acontece em um momento importante, pois os 17 ODS são incentivados e relembrados com maior frequência. É preciso uma força conjunta do governo, setor privado e sociedade civil para promover o bem-estar social, por meio de um a convivência harmônica entre o homem e o meio ambiente”, afirmou o governador, que participou da COP21 em 2015.

Durante o seminário, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, destacou a importância da cidade sediar um evento sobre os ODS. “Palmas é uma cidade humana e habitável. Nós precisamos torná-la viável e sustentável. Os Objetivos Globais são instrumentos para promover, de forma integrada, a proteção ambiental, o progresso social e o crescimento econômico em escala global”, disse Amastha.

Ele também lembrou o ODS 11 (“Cidades e Comunidades Sustentáveis”), como ferramenta de desenvolvimento dos espaços urbanos e citou a Conferência Habitat III, em Quito, no Equador, no mês de outubro deste ano, e que debaterá soluções para o desenvolvimento urbano sustentável.

No final do evento, foi anunciada a criação de uma Comissão Multissetorial de acompanhamento dos ODS no Tocantins, com membros do governo, setor privado, sociedade civil organizada, academia e mídia. No mês de maio, haverá o primeiro encontro da Comissão. Também participaram do seminário representantes da Federação das Indústrias do Estado (Fieto), da Federação de Agricultura e Pecuária (Faet), Federação do Comércio (Fecomércio) e Secretarias do Meio Ambiente e Ação Social do Estado.

(Via ONU Brasil)

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital