Editorias / Ciência e Tecnologia
HOME | Posts | 2016 | Posts | Julho | Jovem utiliza garrafas PET para levar luz a comunidades de baixa renda

Ciência e Tecnologia

13 de Julho de 2016

 

Jovem utiliza garrafas PET para levar luz a comunidades de baixa renda

litroluz-ecod.jpg

Durante um intercâmbio em Nairóbi, no Quênia, o brasiliense Vitor Belota Gomes, de 17 anos, notou que muitas casas e escolas não tinham energia elétrica: algumas salas eram tão escuras que as crianças não conseguiam ver as próprias mãos.

Ao pesquisar sobre soluções de iluminação de baixo custo, ele conheceu o trabalho da ONG Liter of Light, que monta lâmpadas com garrafas PET.

As garrafas são enchidas com água e alvejante. Colocadas nos telhados das casas, elas ficam expostas à incidência dos raios solares que, pelo processo de refração da luz na água, conseguem iluminar o ambiente.

O sistema já foi instalado em comunidades do Rio de Janeiro, de São Paulo, Brasília e de Florianópolis

Cada garrafa fornece a mesma quantidade de luz que uma lâmpada de 55 watts, com a vantagem de não emitir gás carbono. A solução foi criada pelo brasileiro Alfredo Moser durante o apagão de 2011 e foi copiada por vários países.

"Litro de Luz"
Vitor voltou do intercâmbio com a ideia de disseminar a técnica no Brasil. Ele criou a ONG Litro de Luz, encontrando certa dificuldade no iníco. “Diziam: ‘quem é esse playboy que quer subir no meu telhado e instalar uma garrafa?”, conta.

Ele conta que a maior reclamação dos moradores era a falta de iluminação nas ruas e não nas casas. O foco da ONG passou a ser o desenvolvimento de soluções para esse fim.

litro2-ecod.jpg

Poste de PVC
Uma deles é o poste de PVC acoplado a uma placa fotovoltaica que carrega uma bateria com capacidade para armazenar até 32 horas de energia e acende pequenas lâmpadas de led dentro das garrafas. O sistema já foi instalado em comunidades do Rio de Janeiro, de São Paulo, Brasília e de Florianópolis.

A próxima cidade que vai receber o projeto de iluminação sustentável é Caapiranga, município de 12 mil habitantes no Amazonas. “Vamos entrar na Amazônia com projeto de longo prazo. É a região mais carente de energia, onde muitos dependem de geradores a diesel que só funcionam algumas horas por dia”, diz.

(Via Razões Para Acreditar, com informações da Folha de S.Paulo)

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital