Editorias / Energia
HOME | Posts | 2017 | Posts | Com muitas baterias, Tesla consegue armazenar energia solar e evitar fontes a gás para abastecer fábrica

Energia

14 de Março de 2017

 

Com muitas baterias, Tesla consegue armazenar energia solar e evitar fontes a gás para abastecer fábrica

bateriatesla-ecod.jpg
Representantes do setor energético diziam que tinham expectativas limitadas a respeito de surgimento de baterias para armazenamento de grandes quantidades de eletricidade antes de 2020
Foto: Tesla/Divulgação

As fontes de energia solar proporcionam excelentes perspectivas para se produzir eletricidade de uma forma mais sustentável, mas é normal haver problemas de adaptação. Talvez o principal deles seja um certo descompasso: os painéis solares produzem mais energia do que o suficiente durante o dia; à noite, quando não há mais luz solar e a demanda costuma ser mais alta, a energia produzida é pouca.

A solução mais comum em locais que já possuem plantas de usinas solares, como em certas regiões dos EUA, foi a de tornar a ligar as usinas de gás natural no horário de pico para produzir a energia necessárias para algumas poucas horas. Porém, isso não é nada sustentável.

O modo mais lógico seria armazenar a energia gerada ao longo do dia, certo? Só que essa tecnologia parecia distante... Até Elon Musk, CEO da empresa Tesla, envolvida na produção de carros, baterias de íon-lítio e outras soluções tecnológicas que envolvem redução de emissões, prometeu utilizá-las em sua nova fábrica. O que é realmente surpreendente é o prazo. Em apenas três meses, a Tesla entregou uma planta de baterias gigante com 396 pilhas de baterias de íon-lítio que podem fornecer eletricidade suficiente para abastecer 15 mil casas por quatro horas.

Para se ter uma ideia, representantes do setor energético diziam que tinham expectativas limitadas a respeito de surgimento de baterias para armazenamento de grandes quantidades de eletricidade antes de 2020.

Segundo o diretor de tecnologia da Tesla, J. B. Straubel, "Havia equipes trabalhando 24 horas por dia, vivendo em trailers e fazendo trabalhos de comissionamento às 2 horas da manhã". "Parece o tipo de ritmo que precisamos para mudar o mundo", completou, em entrevista ao site Bloomberg.

Já Jamie Condliffe, da MIT Technology Review, é um pouco cético, observando que as baterias de lítio são caras e degradam.

"A Tesla não diz quantos ciclos que as baterias em seus sistemas Powerpack (que compõem a instalação) podem tolerar antes de se degradarem e chegarem ao fim de suas vidas úteis. Mas, como outras baterias de íon-lítio, é provável que durem cerca de cinco mil ciclos, o mesmo que suas unidades Powerwall. Isso não é ruim em um cenário doméstico, mas pode ser rapidamente devorado em uma grande configuração. Muitos não pensam que se trata de um problema porque os preços da bateria tendem a cair."

(Via eCycle)

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital