Editorias / Vida e Saúde
HOME | Posts | 2018 | Posts | Em dia mundial, ONU pede que mais pessoas doem sangue

Vida e Saúde

14 de Junho de 2018

 

Em dia mundial, ONU pede que mais pessoas doem sangue

hepatite-ecod.jpg
Doações voluntárias de sangue são o único caminho para assegurar oferta adequada às demandas de saúde pública
Foto: Agência Brasil/Arquivo

Para marcar o Dia Mundial do Doador de Sangue, lembrado nesta quinta-feira, 14 de junho, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) pede que mais pessoas se voluntariem para doar sangue. Desde 2015, apenas 45% do sangue para transfusões na América Latina e no Caribe foi obtido por meio de contribuições espontâneas do público. Número representa aumento na comparação com os 38,5% de 2013, mas está bem abaixo da meta de 100% da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com o tema “Seja solidário. Doe Sangue. Compartilhe vida”, a agência da ONU para as Américas faz campanha para ampliar o número doadores. O organismo regional também cobra melhorias para tornar os serviços associados à coleta, distribuição e transfusão de sangue mais eficientes.

Os países-membros da OMS têm até 2019 para chegar à meta de 100% de doações voluntárias

“É essencial que cada país coloque em prática políticas, sistemas e estruturas que garantam a segurança, qualidade e disponibilidade de sangue e hemoderivados para atender às necessidades de todos os pacientes que necessitam”, aponta Mauricio Beltran Duran, assessor regional para serviços de sangue e transplantes da OPAS.

Salva vidas
De acordo com a organização, doações podem evitar milhões de mortes a cada ano, incluindo as por acidentes de trânsito, várias formas de câncer e outros problemas de saúde. As contribuições ajudam pacientes com doenças potencialmente fatais a viverem mais tempo e com maior qualidade de vida. Transfusões são usadas em procedimentos médicos e cirúrgicos complexos e também têm um papel essencial na resposta de saúde a desastres naturais e provocados pelo homem.

Beltran Duran lembra a “clara ligação” entre a disponibilidade de sangue e a mortalidade materna nas Américas. “Os países com sistemas de doação de sangue seguros e eficientes têm muito mais chances de atender às necessidades dos pacientes quando se trata de complicações no parto, como hemorragia pós-parto e, como resultado, salvar vidas”, afirma.

Os países-membros da OMS têm até 2019 para chegar à meta de 100% de doações voluntárias, um objetivo que estimula o cuidado mútuo e o engajamento entre cidadãos. Segundo a ONU, a oferta adequada de sangue só pode ser garantida por meio de contribuições regulares, voluntárias e não remuneradas da população.

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital