Editorias / Carros e Transportes
HOME | Você EcoD | Escolha seu carro alternativo

Carros e Transportes

14 de Janeiro de 2009

 

Escolha seu carro alternativo

alternativos.jpg
Hoje em dia já existem diversas alternativas à gasolina/Foto: adrie mooi

Biodisel, etanol, híbridos, gás natural, elétricos. Hoje em dia as opções para quem quer trocar de carro e ainda reduzir as emissões de poluentes e contribuir com o fim do aquecimento global são de deixar muita gente perdida. Mas não precisa se preocupar, se informando e pesquisando sobre cada uma dessas tecnologias é possível descobrir qual a melhor opção para ajudar a diminuir sua dependência do petróleo e ainda te levar de um lugar para outro de forma eficiente e confortável.

Todas essas opções liberam menos CO2 na atmosfera e são mais econômicas, bom para o meio ambiente e para o seu bolso. Para algumas dessas tecnologias o mercado ainda está limitado e muitos veículos existem apenas como carros-conceito. Mesmo assim, os alternativos já são uma realidade e prometem evoluir ainda mais nos próximos anos. Veja as opções:

Híbridos

hibrido.jpg
Conceito Citroën C-Cactus híbrido a diesel/Foto: Divulgação

Como funciona: Os carros híbridos capturam a energia criada quando os freios do carro são ativados e armazenam aquela energia em baterias. Sempre que possível, o carro utiliza essa energia no lugar dos combustíveis.

Prós: Esses veículos já mostraram que possuem um alto rendimento. A Agência de proteção ao meio ambiente dos EUA (EPA) calcula para o Prius da Toyota faz na cidade 25,5 km por litro e 21,5 km por litro na estrada. Eles também são silenciosos e andam com gasolina, que pode ser encontrada em qualquer ligar.

Contras: Algumas pessoas questionam a durabilidade das bateriais desses carros. Apesar disso, o comprador do primeiro Prius da Toyota nos EUA (um motorista de táxi) andou quase 290.000 quilômetros sem precisar trocar a bateria, o que é um bom sinal. Os mesmo modelos também são mais carros na versão híbrida.

Biodiesel

biodiesel1.jpg
O girassol é uma das possíveis fontes de matéria-prima para o biodiesel/Foto:autosuficiencia

Como funciona: O biodiesel é um combustível renovável que utiliza fontes vegetais como soja, mamona, dendê e girassol, misturados com etanol (proveniente da cana-de-açúcar) ou metanol (pode ser obtido a partir da biomassa de madeiras). Ele pode ser usado em carros e qualquer outro veículo com motor diesel e já está disponível em mais de 5.900 postos de diversos estados do país.

Prós: Quanto mais biodiesel for usado na mistura com o diesel, mais baixas serão suas emissões de CO2. Além disso, essa fonte de energia ajuda a reduzir nossa dependência dos produtores de petróleo e, se produzido em larga escala e com uso de tecnologias, pode ter seu custo de produção mais baixo do que os derivados de materiais fósseis. Os veículos com motores a diesel também tem a versatilidade de escolher entre o combustível convencional e o biodiesel sempre que precisarem

Contras: Embora carros com biodiesel emitam menos CO2, eles ainda soltam algumas partículas poluentes. Fabricantes americanos estão pesquisando aditivos que tornarão o biodiesel mais limpo. Outro problema criado com a produção em larga escala é a utilização de grandes áreas agrícolas para o cultivo desses grãos. Isso diminui a quantidade de alimentos produzidos no mundo e põe em risco muitas florestas que podem vir abaixo para dar espaço a essa produção.

Gás natural

gnv-abertura.jpg
Apesar de estarem em queda, o GNV ainda é uma opção menos poluente/Foto: carsale

Como funciona: O gás natural veícular (GNV) é um combustível de queima limpa. Ponto para o ambiente, pois ele colabora com a redução da poluição. Mas gás natural ainda é um combustível fóssil, resultado da decomposição da matéria orgânica no interior da Terra. Ele é utilizado nos transportes em ônibus e automóveis, substituindo o óleo diesel, a gasolina e o álcool.

Prós: É um combustível de baixo impacto ambiental e que possui um valor relativamente baixo. Muitas pessoas converteram seus carros e garantem que gastam menos. Há algum tempo, a economia proporcionada pelo GNV em relação à gasolina podia chegar a 65% por quilômetro rodado.

Contras: Por se tratar de um combustível fóssil, ele é uma energia não renovável, portanto finita. O gás natural ainda apresenta riscos de asfixia, incêndio e explosão e, em caso de fogo em locais com insuficiência de oxigênio, poderá gerar monóxido de carbono, altamente tóxico. O valor do GNV também tem subindo bastante, especialmente depois da crise do gás da Bolívia, o que o torna menos atrativo. Outro fator contra é que os veículos não vem adaptados e a conversão custa, em média, R$2,5 mil.

Etanol

etanol.jpg
Diversos países estão adotando o etanol como combustível para suas frotas/Foto: Ricardo Stuckert/PR

Como funciona: O etanol (nome técnico do álcool etílico combustível) é um combustível que pode ser produzido a partir de várias matérias-primas, como milho, trigo, beterraba e cana-de-açúcar. Os veículos com essa tecnologia podem ser movidos 100% a álcool ou podem funcionar com dois combustíveis diferentes, o álcool e a gasolina, são os chamados carros flex. Hoje quase 90% dos carros novos no Brasil possuem tecnologia flex. Nos EUA é utilizado bastante na forma E85, que é uma mistura de 85% de etanol e 15% de gasolina.

Prós: O etanol polui menos o ar do que os derivados do petróleo porque é um combustível mais limpo (não contém certos poluentes, como o benzeno, que são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente). Além disso, a sua queima é mais completa, reduzindo a quantidade de poluentes na atmosfera. O preço desse combustível é mais barato que o da gasolina, ele é produzido inteiramente aqui no Brasil e é 100% renovável. O álcool ainda é menos inflamável e menos tóxico que a gasolina e o diesel.

Contras: Embora os preços sejam mais baixos que a gasolina, seu rendimento é menor, principalmente nos carros bi combustível. Ainda existem outros problemas como os gerados pela monocultura da cana-de-açúcar, pela condição social e trabalhista da mão-de-obra empregada e pelo primitivo processo de colheita (que obriga à queima da cana). Tudo isso causa sérios danos sociais e ambientais que precisam ser revistos antes do álcool se tornar uma alternativa sócio e ambientalmente sustentável.

Elétricos

electric-car-hood.jpg
A baterial é fundamental para o funcionamento dos carros elétricos/Foto: HowStuffWorks

Como funciona: Esses tipos de carros funcionam movidos por um motor elétrico, em vez de por um motor a gasolina. Esse motor recebe força de um regulador, cuja alimentação é feita por um conjunto de baterias recarregáveis. Diferente das baterias da maioria dos carros, a bateria de um carro elétrico serve para tudo, por isso ela precisa ser poderosa e durar bastante. Até recentemente, nenhuma bateria havia sido fabricada que tornasse os carros elétricos competitivos com os movidos a gasolina. Porém, Isso está começando a mudar. As baterias mais usadas são as feitas de chumbo, de hidreto metálico de níquel (NiMH) e de íon-lítio (Li-ion).

Prós: A maior vantagem dos carros elétricos é que eles poluem bem menos que os carros convencionais. De acordo com a Electric Vehicle Association do Canadá (EVAC), até os carros elétricos recarregados com geradores movidos a carvão diminuem a emissão de carbono quase que pela metade. Então, mesmo na pior das situações, esses veículos são mais limpos do que os movidos a gasolina. Eles também são mais baratos e silenciosos. O departamento de Energia dos EUA calculou que um típico carro elétrico consegue rodar 43 milhas (68,8 km) com um dólar de eletricidade. Além disso, as baterias recarregáveis tem uma boa capacidade de reciclagem, o que evita que as baterias velhas se transformem num problema de descarte de lixo.

Contras: A grande desvantagem dos carros movidos a bateria é o tempo necessário para recarregá-las. Os recarregadores disponíveis podem levar até 10 horas para recarregar completamente a bateria de um carro elétrico. Outra desvantagem é o peso das baterias, que podem chegar a pesar 1.000 libras (453,6 kg) e reduzir muito o alcance do carro. Além disso, uma bateria dessas é projetada para ter uma vida útil de cerca de cinco anos ou 100.000 milhas (160 mil km). No fim desse tempo, o pacote deverá ser trocado por um custo de aproximadamente US$10.000.

Agora que você já conhece, é só analisar todas as opções e escolher um meio de transporte mais eco-friendly.

Leia mais:

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital