Editorias / Consumo Consciente
HOME | Notícias | Consciência socioambiental marca perfil de um novo consumidor

Consumo Consciente

15 de Outubro de 2009

 

Consciência socioambiental marca perfil de um novo consumidor


Um novo perfil de consumidores leva em consideração questões éticas, sociais e ambientais/Foto: Jupiterimages

No dia 15 de outubro é comemorado o Dia do Consumidor Consciente – uma celebração por uma sociedade de compradores engajados e responsáveis. E apesar do que possa parecer, entrar para essa categoria de consumidores exige muito mais do que simplesmente comprar produtos reciclados. Um consumidor responsável é aquele que tem consciência de todos os impactos que suas ações terão nos níveis de produção, distribuição, comercialização e descarte dos produtos.

Esse novo consumidor sabe que suas escolhas são decisivas e fazem a diferença não só para ele, mas também para quem produz, para quem vende e para o meio ambiente. Por isso, ele toma cuidados como avaliar a compra antes de efetuá-la e analisa o que comprar, quando comprar e de quem comprar antes de abrir a carteira.

Esse comprador é mais cuidadoso e está atento às ações das empresas e dos fabricantes e é capaz de abrir mão de um produto ou serviço se descobrir atividades que vão de encontro a princípios como ética, sustentabilidade ambiental, direitos humanos, comércio justo e desenvolvimento pessoal.

Além dos limites

Um dos motivos que tem feito com esse número de novos consumidores cresça de forma exponencial nos últimos anos é a consciência de que estamos usando mais do que o mundo pode oferecer.

Uma prova disso é exibida pela Global Footprint Network, que desenvolve uma pesquisa anual para avaliar quando a humanidade irá ultrapassar os limites naturais de regeneração dos seus recursos. Isso significa dizer que a cada ano, em uma determinada data, o mundo passa a consumir mais recursos do que o Planeta pode oferecer dentro desse período de tempo, como absorção de CO2, fornecimento de água, de matérias-primas, etc. O problema se torna ainda maior com o fato de, a cada ano, essa data chegar mais cedo.

Em 1986, quando o teste foi realizado pela primeira vez, a humanidade atingiu sua cota no final de dezembro. Dez anos depois, em 1996, o Earth Overshoot Day aconteceu no mês de novembro em virtude de uma sociedade que consumia 15% a mais de recursos do que a Terra poderia suportar. Hoje, o dia chegou em 25 de setembro e dados do instituto apontam que consumimos 40% a mais do que a capacidade de compensação do Planeta.

Somente no Dia do Consumidor Consciente, em 15 de outubro, a humanidade já havia consumido 108% de todos os recursos que a natureza poderia oferecer em 2009 – dois meses e meio antes do final do ano.

Para Mathis Wackernagel, presidente da Global Footprint Network, essa é uma questão de “renda versus gasto”. Ele diz ainda que há muitos anos nossa demanda sobre a natureza tem superado o orçamento do que a natureza pode produzir. “As ameaças urgentes que estamos vendo agora — principalmente as mudanças climáticas, mas também a perda de biodiversidade, a redução de florestas, o declínio da pesca, a erosão do solo e o stress hídrico — são todos sinais claros: a natureza está ficando sem crédito para continuar emprestando”, afirma.

Essas informações apenas reforçam a necessidade de alertar para a importância do consumo consciente e responsável como fator determinante para uma mudança global. “O desafio é encontrar um jeito de reduzir a ultrapassagem do limite em tempos de fartura assim como em anos de vacas magras. Como podemos manter economias saudáveis e prover o necessário ao bem estar dos seres humanos de um jeito que não dependa da liquidação dos recursos e do acúmulo de CO2? Essa será a questão crucial do século XXI,” opina Wackernagel.


Antes de comprar um produto ou serviço, avalie a real necessidade daquilo e quais os impactos que sua compra irá causar/Foto: Jetta Productions

Para resolver esse problema, toda a sociedade tem sido convocada a fazer a sua parte. E cada vez mais, pessoas têm se engajado na causa. Uma pesquisa realizada pela empresa americana The Marketing Insider traçou um perfil desse novo consumidor e previu que, em dez anos, 38% dos consumidores deverão migrar para esse tipo de consumo consciente.

Aqui no Brasil, o Ministério do Meio Ambiente promoveu uma campanha com o objetivo de alertar a população para o consumo consciente e desafio todos os brasileiros a ficarem um dia sem utilizar sacolas plásticas.

E ainda existem diversas outras formas de ajudar. Confira no EcoD Básico - Consumir de forma consciente e sustentável, como fazer para entrar para o clube dos consumidores conscientes e não deixe de fazer a sua parte.


Saiba mais:

  • Consumir de forma consciente e sustentável
  • Desafio: um dia sem sacola plástica. Topa?
  • 15 de março: Dia do Consumidor (consciente)
  • Seja um consumidor consciente
  • Analise bem antes de comprar
  • Diga não!
     

 

Faça sua doação!

Estamos precisando muito da sua ajuda e qualquer valor doado é de grande importância.

Você pode impedir que este trabalho importante de conscientização acabe, fazendo sua doação. Todos os recursos obtidos serão utilizados para a manutenção de nossas atividades. Vale lembrar que todo conteúdo é 100% gratuito e acessível a qualquer cidadão.

Clique aqui e saiba como fazer a sua doação!

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Shopping EcoD
Abrasivo Digital