Editorias / Energia
Suzano Unibanco
HOME | Posts | 2011 | Março | Complexo nuclear de Fukushima será desativado, afirma premiê japonês

Energia

01 de Abril de 2011

Leia Também
 

Complexo nuclear de Fukushima será desativado, afirma premiê japonês

 
Usina nuclear de Fukushima foi assolada pelo terremoto do dia 11 de março/Foto: daveeza

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, afirmou na quinta-feira, 31 de março, que o complexo nuclear de Fukushima Daichi será desativado. O anúncio foi feito pelo secretário do Partido Comunista japonês, Kazuo Shii, após uma reunião com Kan, segundo a agência Kyodo.

A Tokyo Electric Power (Tepco), empresa que administra a usina, já havia indicado na última quarta-feira (30), que poderia fechar os quatro principais reatores (1, 2, 3 e 4) de Fukushima. Segundo a Tepco, o fechamento dos reatores é inevitável devido os graves danos sofridos após o terremoto do dia 11 de março. Tal operação, no entanto, só seria feita após a finalização dos trabalhos de resfriamento dos reatores, o que pode levar meses.

Naoto Kan adiantou também que pode rever os planos que preveem a construção de mais 14 usinas nucleares até 2030. O temor de contaminação pela radiação ainda é muito grande no local. Os níveis de radiação registrados na água do mar de Fukushima continuam em elevação e atingiram, segundo as medições desta quinta-feira, o recorde de 4.385 vezes o limite legal.

A Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) informou que a radiação medida em Iitate, a 40 km da central de Fukushima, superam os níveis recomendados. O local está fora da zona de exclusão atualmente em vigor, que compreende um raio de 20 km.

Com informações do Estadão.com

Comentários

Deixe sua opinião sobre este assunto.

 
Dicas
Veja Mais Dicas
Guias
Veja Mais Guias
 
Suzano Unibanco
Shopping EcoD